Onde está o céu estrelado?


Que tal nos sentarmos na nossa poltrona e imaginarmos que  estamos numa espaçonave, prontos a fazermos uma viagem no universo?

Aperto o botão em nossa máquina imaginária e deslizamos no espaço. Enquanto viajamos tão suavemente no espaço, nossa atenção é dirigida de volta para a Terra, que acabamos de deixar. Estamos vendo muitas luzes, que são as cidades e povoados onde moramos. Por isso, não podemos contemplar o céu estrelado da noite!

 

 

Astrônomos amadores em qualquer lugar têm as maravilhas da noite nas pontas dos dedos ou no telescópio ou, modernamente, no WWW. Por causa da tecnologia moderna e a comunicação, amadores e profissionais estão vivendo uma era de ouro.

Eu escrevo essa coluna com a Helga há algum tempo. Eu sei que vocês, "Amigos das Estrelas", lendo estes artigos levantam-se de suas cadeiras confortáveis e olham através da janela para contemplar as maravilhas da noite. Mas, esperem um momento... enquanto olham da sua janela, estão vendo somente as luzes da cidade! Em frente à minha casa há um novo posto de gasolina Exon que fica aberto a noite toda e, as luzes que chegam de lá, possibilitam-me ler o jornal.

Em todo o mundo existem centenas de milhares de amadores clamando pelo céu escuro. Na realidade, somente uma pequena parte das pessoas que gostam do céu estão fazendo alguma coisa para conter essa poluição. Eles dizem que até o século 21 o céu noturno vai acabar e toda a astronomia, então, também vai acabar, exceto em alguns pontos isolados da Terra.

Há mais de 10 anos um grupo se formou para fazer alguma coisa contra essa praga de poluição visual. Chama-se International Darksky Association (IDA). Somente poucas pessoas começaram e incendiaram um grande interesse. Há universidades e clubes trabalhando para IDA; trabalhando em conjunto para trazer de volta nossos céus da noite. Mas este trabalho não terminou, somente começou. Durante a última década, o grupo constatou o melhoramento do uso de iluminação pública, mas mesmo assim é somente uma pequena parte do problema.
Um bom exemplo: O International Light Comission agora admite os resultados adversos no ambiente e custos desnecessários. Essas sociedades mostraram que o simples uso de quebra-luzes e luzes sem brilho viradas para baixo, ao invés de para cima, melhorariam a iluminação para as pessoas de baixo, porque realmente não há necessidade de iluminar as partes debaixo dos aviões. Esses simples melhoramentos colocariam as luzes no lugar onde há necessidade: nas ruas e não nos céus. Existe evidência forte de que com esses simples mecanismos, o dinheiro das prefeituras poderia ser economizado.

Comece a ser ativo com sua comunidade, seus vizinhos, levante-se da sua cadeira e limpe os céus! Ajude e receba ajuda da IDA. Eles têm jornais, slides, posters, vídeos. Digite www.darksky.org  e aprenda a se envolver. Para a beleza dos céus e os céus das nossas crianças.

Traduzido por Helga Szmuk
Texto de Robert Osborn

 

Revista Rio Total

 

 

Editoração e Coordenação:
IRENE VIEIRA MACHADO SERRA
irene@riototal.com.br