HYPATHIA
FANATISMO E PRECONCEITO

Hypathia nasceu em Alexandria em 370 depois de Cristo. Ela foi a última cientista a trabalhar na biblioteca de Alexandria - o templo da ciência, centro do mundo. (lá nasceu a palavra COSMOPOLITA - Diógenes contemporâneo e crítico de Platão).

Os fanáticos religiosos de Roma achavam que matemática e física não era para mulher, mulher era para cuidar do marido e dos filhos. Ela era muito bonita mas nunca se casou. A fúria dos fanáticos era tal que cortaram a carne do seu corpo ainda vivo, e a queimaram, em 415 ANO DO SENHOR!

Em 1980 uma menina americana queria estudar astronomia e pediu uma bolsa de estudos. A resposta foi: Mulher vai se casar mesmo, vai pendurar o diploma na parede. Nao!
Ela precisava trabalhar de dia e observava de noite, até que se formou. Ela se chama Vera Rubin e foi quem descobriu a matéria escura no universo, que constitui 90% do universo.
Ela trabalha junto com um homem Tony Tyson. Ele também queria a bolsa de estudos e a RECEBEU! Eles trabalham juntos no mesmo projeto, no observatório de Haway: Mauna Kea.

Há alguns anos falei com Tony Tyson e ele me contou que, quando pediu a bolsa de estudos, perguntaram-lhe: - Por   quê?
Ele, que era muito pobre, respondeu: - Eu quero um dia ter todos os brinquedos do mundo!
E agora tenho o brinquedo mais caro e bonito do Mundo: o maior observatório maior dos USA para trabalhar e "brincar".

E agora, observando a copa do mundo, vendo pessoas delirando por um gol, por uma camisa, por uma bandeira, me fez lembrar a história da Hypathia.

Quem já observou o universo vai achar tudo isso muito estranho. Nós somos todos seres humanos feitos de elementos da mesma estrela com muito mais semelhanças do que diferenças! Segundo Darwin, somos uma grande coincidência, únicos, não tem iguais a nós.
É muito perigoso criar uma aparente superioridade no esporte, na religião, na cor ou sexo. A humanidade perdeu 1000 anos na escuridão, desde que Hypathia foi morta até Colombo, Galileu, Copérnico, etc.

1000 anos perdidos por causa de fanatismo e preconceito.


Revista Rio Total

Editoração e Coordenação:
IRENE VIEIRA MACHADO SERRA
irene@riototal.com.br