IV

A IMPERATRIZ DO BRASIL

Dona Leopoldina de Habsburgo


Dona Leopoldina, primeira Imperatriz do Brasil, nasceu em Viena  d’Áustria em 1797. Casou-se por procuração com Dom Pedro I, aos 13 de maio de 1817. Teve cinco filhos: D. Maria II, rainha de Portugal (1819), D. João Carlos Barromeu, falecido de meses (1821) (*), D. Januária, condessa d’Áquila (1822), D. Paula Mariana (1823), falecida com 10 anos na Imperial Quinta da Boa Vista (*), D. Francisca, Princesa de Joinville (1824) e D. Pedro II, nosso segundo imperador (1825).

Essa mulher forte, esposa mártir, fautora da Independência, faleceu aos 11 de dezembro de 1825 e foi sepultada no Convento da Ajuda.

Em 1911, seus restos mortais foram transladados para o Convento de Santo Antônio que se julgou honrado em guardá-los durante 43 anos.

Em 1954, comemorando o IVº Centenário da fundação de São Paulo seus restos mortais foram transladados do Convento para o mausoléu do Monumento do Ipiranga em São Paulo.

“Deve-lhe, e muito, a gratidão nacional a esta ilustre e sofredora princesa, que tanto fez pela independência do Brasil, cujo trono sobremodo dignificou.” (Affonso de Taunay)

 
(*) Seus restos mortais estão no Mausoléu do Convento de Santo Antônio.

 

 

 

 

 

 

Rio Total