Ano 9 - Semana 442
 




 

    17 de setembro, 2005
---

Dicionário da Bebida
 

drink
Absinto: bebida de altíssimo teor alcoólico (70º GL), originária da Suíça.
Amaretto: licor feito com caroços de abricó e polpa de amêndoas.
Angustura: bitter feito à base de genciana e outras ervas muito amargas. Muito concentrado, usa-se apenas em gotas, no preparo de coquetéis.
Apricot: licor feito a base de damasco.
Arak: nome genérico de origem árabe utilizado para denominar bebidas destiladas em diversas regiões do Oriente. Pode ser produzida a partir da seiva do palmito, do arroz, de cereais ou de tâmaras.
Armagnac: destilado de vinhos brancos, da região de Armagnac.
Banadry: licor à base de banana.
B and B: licor à base de brandy e bénédictine.
Bouquet: palavra francesa que denomina o perfume peculiar a cada vinho.
Bourbon: tipo de whisky feito com, pelo menos, 51% de milho. É produzido nos Estados Unidos.
Brandy: nome genérico que denomina a bebida destilada de frutas ou vinho. Este nome é utilizado também para designar a aguardente vínica.
Cachaça:
aguardente destilada da cana-de-açúcar.
Campari: é o bitter mais famoso do mundo, feito à base de quinino.
Cerveja: é a bebida fermentada mais degustada no mundo inteiro. É fabricada a partir da cevada e do lúpulo. A diferença entre a cerveja e o chopp é que a cerveja é pasteurizada e o chopp não.
Cherry Brandy: licor à base de cerejas, inclusive seus caroços.
Cognac: destilado de vinho originário da localidade de mesmo nome, situada na província de Charente, França. É destilado duas vezes e, por lei, deve ser envelhecido em tonéis de carvalho por, no mínimo, três anos.
Cointreau: licor de origem francesa, produzido pelo fabricante de mesmo nome, feito com cascas de pequenas laranjas verdes da ilha de Curaçau.
Collins: coquetéis preparados em copos tipo long drink, completados com água ou soda.
Conhaque: nome genérico usado para designar um tipo de aguardente vínica que é destilada duas vezes e envelhecida por no mínimo, três anos.
Curaçau: licor preparado à base de laranjas amargas da ilha de Curaçau.
Dubonnet: conhecido vermute francês de cor avermelhada, cujo sabor fica entre o doce e o amargo.
Drambuie: licor feito à base de whisky, originário da Escócia, cujo preparo inclui o malte e o mel de urze.
Fernet: bitter à base de ervas e álcool neutro.
Frisante: vinho espumante, engarrafado durante sua fermentação.
Gin: destilado de cereais, aromatizado principalmente com zimbro.
Grand Marnier: licor francês à base de laranjas amargas maceradas em conhaque.
Grog: bebida quente, composta de água, limão, especiarias e bebida alcoólica.
Hidromel: fermentação do mel com a água das chuvas. A primeira bebida do nosso mundo.
Irish: whisky irlandês.
Jerez: o mesmo que sherry.
Kir: coquetel à base de vinhos ou champanhes com licores, principalmente o de cassis.
Kirsch: brandy produzido com cerejas.
Kummel: licor feito principalmente à base de cominho, além de outras ervas.
Licor: bebida doce produzida com álcool, açúcar e ingredientes como frutas, aromatizantes, ervas, etc.
Madeira: vinho enriquecido produzido na ilha da Madeira. Pode ser branco ou tinto, seco ou suave e é produzido a partir da adição de aguardente vínica ao vinho básico. Depois, sofre envelhecimento em tonéis de carvalho. Basicamente, os tipos de Madeira são: Sercial, Malvásia, Verdelho e Boal.
Málaga: vinho de sobremesa espanhol, doce e de sabor agradável.
Maraschino: licor à base de marascas (cerejas silvestres).
Mosto: bagaço de uva não fermentado.
Perry: espumante feito com pêras.
Porto: o mais nobre dos vinhos de sobremesa. Seu processo de fabricação é praticamente igual ao dos vinhos de sua espécie: interrompe-se a fermentação do mosto e acrescenta-se aguardente vínica, obtendo-se, assim, um vinho mais doce. É envelhecido em tonéis de carvalho entre três e trinta anos.
Rum: bebida triplamente destilada da cana-de-açúcar.
Rye: whisky americano feito à base de centeio.
Sambuca: licor italiano à base de amieiro e aromatizado com anis.
Sangria: bebida muito apreciada na península Ibérica, composta de vinho, frutas, açúcar, gelo e soda.
Scotch: whisky escocês.
Sherry: vinho original da cidade de Jerez de La Frontera, em Andaluzia. É um vinho fortificado, resultante da adição de brandy ao vinho comum. Depois sofre envelhecimento em tonéis de carvalho. O sherry pode ser classificado como: fino, fino/amontilhado e palo cortado.
Sidra: fermentado espanhol de maçã.
Steinhager: espécie de gin alemão, cuja principal matéria-prima é o zimbro.
St. Raphaël: aperitivo de origem francesa levemente adocicado e com ligeiro sabor de pêssego.
Strega: licor italiano à base de ervas. É chamado de "licor de bruxas". Dizem que tem poderes afrodisíacos.
Tequila: aguardente produzida com a seiva do cacto mescal.
Tia Maria: licor jamaicano à base de café, rum e ervas. Sua fórmula passa de pais para filhos.
Triple Sec: licor seco feito à base de laranjas amargas.
Underberg: bitter de origem alemã, muito usado como digestivo.
Vermute: bebida de origem italiana preparada com vinho, mistela (suco de uva não fermentado e aguardente vínica) e extrato de 150 ervas aromáticas.
Vodka: aguardente destilada de diversas matérias-primas, como: batata (Polônia e Rússia), beterraba (Turquia), cana-de-açúcar (Grã-Bretanha) e cereais (Estados Unidos e Brasil).
Whisky: destilado feito a partir do malte. Deve ser envelhecido por, no mínimo, três anos, mas quase todos os seus fabricantes deixam o whisky em seus tonéis entre cinco e trinta anos.
Xerez: o mesmo que sherry.

  

 




Direção e Editoria
Irene Serra