Ano 11 - Semana 593
 

Cerveja e seu guru
Cerveja - tipos




 

 

   08 de agosto, 2008
---

A Origem da Cerveja

 

Cevada, um pouco de arroz e milho, água, fermento e lúpulo são os ingredientes básicos da cerveja. O principal deles é a cevada, que tem seus grãos secados e a partir deles se produz o malte. Para as cervejas mais escuras, torram-se os grãos. As flores de lúpulo foram usadas a partir do século XVI e são responsáveis pela espuma e pelo sabor mais ou menos amargo da cerveja.

A cerveja é conhecida há mais de 6 mil anos e é talvez a bebida mais antiga do mundo. Os faraós já consumiam em tigelas de barro uma bebida fermentada feita com pedaços de pão colocados na água, mas foram os monges alemães que deram à cerveja um tratamento todo especial, passando a fabricá-la. Conta-se que durante a quaresma, na Era Medieval, só se podia comer uma vez ao dia nos monastérios e os monges saciavam a fome bebendo cerveja, pois a proibição não incluía os líquidos. Naquela época, a cerveja não tinha espuma e era diferente de como a conhecemos hoje e, sem saber, os monges estavam aproveitando o teor vitamínico contido na cerveja.

Em cada litro da bebida, pode-se encontrar de 90% de água e de 3 a 5% de álcool. O restante é composto de vitaminas, proteínas, carboidratos, cálcio, potássio, sódio, fósforo e outros compostos.

A cerveja chegou ao Brasil através da família real portuguesa, que veio ao Brasil em 1808. Naquela época, só eram conhecidas no país as marcas importadas. Em 27 de outubro de 1836, o Jornal do Commercio, do Rio de Janeiro, trazia um anúncio da primeira "Cerveja Brazileira", produzida no Brasil. A palavra cerveja vem do latim servisia.

 




Direção e Editoria
Irene Serra