Ano 12 - Semana 635
 





 

 

   06 de junho, 2009
---

Rosés em perigo!

Proposta de lei que autoriza mistura de vinhos coloca em risco o verdadeiro rosé


Produzido em umas das regiões mais charmosas e badaladas da Europa, os rosés da Provence trazem em sua alma o mesmo espírito sofisticado e descompromissado da região francesa. Tendência em vários países do mundo, a alta qualidade dos rosados vem de uma tradição secular e muito investimento em estudos: a região de Provence é a única no mundo a possuir um Centro de Pesquisas e Experimentação dedicado exclusivamente aos rosés. O resultado são rosés secos, de cores claras e sensuais, com complexidade aromática e boa estrutura.

Para manter a qualidade já alcançada e a busca constante por melhores resultados, produtores, conselhos, federações e sindicatos da região da Provence se uniram contra um projeto de lei atualmente em discussão na Europa, que ameaça os tradicionais vinhos provençais ao permitir a mistura de vinho branco e vinho tinto na produção de rosés. A mobilização para impedir a aprovação do projeto de lei conta com a participação do Conseil Interprofessionnel des Vins de Provence (CIVP), que apoia os produtores de vinhos da Provence na divulgação de uma petição para impedir que a lei seja regulamentada.
O documento pode ser assinado no site www.coupernestpasrose.com, até o dia 17 de junho.

“Esta proposta é uma ofensa aos viticultores que usam técnicas específicas para a elaboração dos rosés, assim como aos consumidores, que serão enganados se não puderem distinguir a diferença no rótulo”, alerta François Millo, diretor do CIVP.

O consumo de rosés em todo o mundo vem crescendo nos últimos dez anos, o que comprova a qualidade dos rosados provençais, que já representam 24% do mercado francês, resultado do refinamento de técnicas de elaboração, anos de pesquisas e investimento, além da tradição dos terroirs da Provence. Para os envolvidos no movimento contra a aprovação da lei, o vinho resultante da mistura de tintos e brancos poderá ser facilmente confundido com o verdadeiro rosé, desestabilizando a economia de regiões tradicionalmente produtoras.

Provence Club Brasil

Os vinhos de Provence se encontram atualmente em mais de 20 importadoras no País. Entre as marcas disponíveis, destaque para nove vinícolas que formam o Provence Club Brasil que também tem o objetivo de promover os rosados dessa região. Para mais informações e para conhecer as técnicas autorizadas de produção de vinhos rosés, consulte o site http://www.vinsdeprovence.com/brasil.




Direção e Editoria
Irene Serra