Ano 9 - Semana 434
 



 

      23 de julho, 2005
---

Pontos de Calda


 

Para que um doce fique realmente gostoso, devemos ter cuidado com o "ponto de calda". A proporção adequada é de 1/2 kg de açúcar para 2 xícaras de água.


Ponto de pasta:
É o ponto mais tênue. Neste ponto, a calda deve aderir à escumadeira, formando uma espécie de cortina ao escorrer.

Ponto de espelho:
É mais encorpado que o de pasta. Colocando a escumadeira no centro da panela, a calda deve aderir a ela, adquirindo a transparência de um espelho.

Ponto de fio brando:
A calda estará neste ponto se, molhando o dedo indicador na calda e unindo-o em seguida ao polegar e afastando-o, formar-se um fio quebradiço.

Ponto de fio:
Para se saber se a calda está em ponto de fio, coloque um pouco de calda em um prato e espere esfriar um pouco. Depois, com as pontas dos dedos, aperte e puxe. Deverá se formar um fio que não se desmancha.

Ponto de voar:
A calda forma fios finíssimos e longos, que caem em chuva da escumadeira.

Ponto de bala mole ou de açúcar:
Ponto de bala mole é o ponto em que uma pequena quantidade de calda, quando resfriada em água, forma uma bolinha quando enrolada.

Ponto de quebrar:
Ponto de quebrar é quando uma pequena porção de calda, ao ser colocada em água fria, forma uma bala dura, com consistência quebradiça.

Ponto de açúcar queimado:
Assim que o açúcar toma cor marrom-avermelhada, com consistência de xarope.

 




Direção e Editoria
Irene Serra