Ano 16 - Semana 728




 

      22 de fevereiro, 2013
---


 

Patês

Sabe-se que desde a antigüidade os egípcios apreciavam a carne saborosa dos patos que migravam, no inverno, às margens do rio Nilo. Já os gregos e romanos utilizavam o fígado de ganso para confeccionar pratos.

Devido à origem muito antiga, é difícil determinar a localidade exata onde os patês foram apreciados primeiramente.

Muitas culturas culinárias se intitulam como criadoras desta pasta, mas foi na França, quando a região do sudoeste começou a produzir o foie gras (fígado de ganso), que o patê ganhou fama. A palavra patê é utilizada, tradicionalmente, como referência às elegantes e bem temperadas preparações utilizando carnes e, geralmente, transformadas em pastas e cozidas em banho-maria.

Um patê pode ser aveludado, para ser espalhado sobre fatias de pão ou torradas, ou pode ter uma textura um pouco mais consistente permitindo que sejam cortadas fatias que são servidas normalmente como sofisticadas entradas, também chamado patê de campanhe. Normalmente, são acrescentadas às misturas de carne, algumas ervas e especiarias e, também, boas quantidades de gorduras representadas por manteiga ou toucinho. Os patês clássicos podem ser assados envoltos em massa, chamados patê em croûte, ou então em formas do tipo bolo inglês, chamados de patê en terrine.

Atualmente, a palavra é utilizada também para as pastas preparadas com ricota e aromatizadas com azeitonas, salmão, tomates secos ou quaisquer outros ingredientes.

Excelentes para receber visitas e em datas comemorativas, os patês, além de serem muito saborosos, têm simples preparo.
 



PATÊ DE RICOTA AO ALHO


Ingredientes:
- 1 cabeça de alho
- 200 g de ricota
- 3 cenouras
- 1 pimentão vermelho
- 1 pimentão verde
- 1 pimentão amarelo
- 1 talo de salsão
- 1 maço pequeno de rabanete
- sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparar:
Ligue o forno à temperatura média. Enrole a cabeça de alho em uma folha de papel-manteiga umedecida e espremida e leve ao forno médio por cerca de 1 hora. Retire do forno e espere amornar.
Em seguida, separe os dentes de alho, descasque-os e coloque-os no processador.
Junte a ricota e bata, na velocidade máxima, até obter uma pasta homogênea.
Adicione sal e pimenta-do-reino, transfira para uma vasilha pequena forrada com um pano e leve à geladeira por pelo menos 1 hora, ou até ficar bem compacta.
Enquanto isso, limpe os legumes e corte-os em bastões pequenos.
Desenforme a pasta sobre um prato grande, distribua os legumes ao redor e sirva a seguir.
 

 




Direção e Editoria
Irene Serra