Ano 9 - Semana 457

 




 

 

01 de janeiro, 2006

---

Escolha bem o vinho



A escolha de um vinho adequado torna a refeição mais agradável e favorece o paladar dos alimentos. Estes objetivos devem ser observados com particular atenção nas festas de Natal e Ano Novo. Não basta selecionar um vinho bom – é preciso saber, primeiro, que tipo de vinho se deve comprar, quais as suas características. De fato, existem alguns princípios básicos para a escolha dos vinhos que bebemos às refeições.

Carnes:
As carnes vermelhas são acompanhadas por vinhos tintos encorpados, com bom aroma, enquanto que para as brancas são aconselháveis os vinhos mais leves, mais jovens e menos carregados de aroma e de sabor. Por outro lado, quem pretende comer um bom leitão assado no forno pode ficar a saber que esta iguaria é excelente quando servida com um espumante natural.

Churrascos:
Combina muito bem com vinho tinto velho, aveludado e com bom aroma.

Peixes:
O sabor dos peixes cozidos ou grelhados é enaltecido pelos vinhos brancos, um pouco acídulos, leves, frutados e vivos. Os peixes assados ao forno devem ser servidos com vinhos brancos mais secos e encorpados.

Mariscos:
O marisco cozido combina bem com vinho branco leve, acídulo ou com vinho verde branco. Os mariscos gratinados ou cozidos com gordura, ervas aromáticas, especiarias ou cremes, requerem um vinho branco seco, menos acídulo e menos jovem.

Doces:
A doçaria acompanha bem com um vinho licoroso doce ou meio doce, conforme a sobremesa contenha mais ou menos açúcar na sua confecção, ou com um espumante doce.


Mais umas dicas:

Os vinhos brancos secos devem ser servidos antes dos tintos. Em regra, os vinhos brancos secos são ligeiros e de paladar delicado, pelo que combinam bem pratos com as mesmas características. Não se deve servir este tipo de vinho com pratos "pesados".

Os vinhos mais finos (de melhor qualidade) sabem melhor se servidos depois de outros menos finos do mesmo tipo.

Os vinhos doces não devem ser bebidos antes da refeição, pois reduzem o apetite. Não são aconselhados para acompanhar pratos de carne, sendo mais vocacionados para as sobremesas.

Os vinhos devem ser servidos pela ordem inversa da sua idade, ou seja primeiro os mais jovens.

 

 


 



Direção e Editoria
Irene Serra