Ano 13 - Semana 701
 




 

 

11 de setembro, 2010
---

Peixes Frescos

Observe:

  Brânquias
Os peixes frescos têm brânquias vermelhas ou tom rosado e não cheiram mal.
As guelras dos peixes estragados cheiram mal e são esbranquiçadas ou escuras.


  Olhos
Os peixes frescos têm olhos vivos e brilhantes. As pupilas devem ser pretas e as córneas, transparentes.
Os peixes que não estão bons têm olhos reentrantes e turvos.


  Escamas
Os peixes frescos têm escamas brilhantes, bem aderidas e sem falhas.
Os peixes não frescos apresentam falhas na escama e a carne conserva a marca do dedo quando apertada.


  Barriga
Os peixes frescos têm barriga firme.
Os peixes não frescos têm o ventre frouxo.


  Rabo
Deve parecer fresco e úmido, e não deve estar seco nem dobrado.


  Pele
Deve ser brilhante e as escamas devem estar presas ao corpo.


  Carne
Deve ser firme ao ser pressionada, não mole.




Preparando o peixe:

Se você quiser que o peixe congelado fique com sabor de peixe fresco, descongele-o diretamente no leite.

Se for possível, compre no mesmo dia em que for cozinhar.

Os peixes cortados em postas e em filés costumam estragar com mais rapidez do que os inteiros, já que a superfície exposta é mais vulnerável às bactérias.

  Deixe a grelha bem quente, para que o peixe não se agarre a ela.

  Para que o peixe que está a grelhar fique mais saboroso, borrife-o de vez em quando com um raminho de salsa molhado em azeite e vinagre batidos juntos.

Quando grelhar no forno, ponha um tabuleiro com água no fundo do forno, e verá a diferença: sem fumaça e sujeira.

 





Direção e Editoria - Irene Serra