Ano 9 - Semana 463


O período de safra do morango é de julho a novembro.




 

 

    11 de fevereiro, 2006
---

Morango

morango, riototal

O morangueiro é uma planta rasteira de pequeno porte, com folhas compostas por 3 folíolos e flores brancas ou róseas.  Os frutos são pequenos, agrupados em uma haste carnosa e de coloração vermelha quando maduros. Os pequenos pontos pretos e duros são na verdade os frutos do morangueiro, conhecidos popularmente como sementes. 

De nome científico Fragaria vesca L, é da família das Rosáceas, a mesma a qual pertencem as maçãs, pêras, marmelos, ameixas, damascos, pêssegos e muitas outras.

Originário da Europa, onde há registros de que diferentes espécies de morangos silvestres já eram conhecidos desde os tempos mais antigos, presume-se que essas frutas foram cultivas em hortas caseiras apenas por volta do século XV. No entanto, apesar de fornecerem frutos de excelente qualidade e notável aroma, os morangos de então eram pequenos e sua produção era bastante irregular.

Na  América do Norte, os colonizadores europeus encontraram uma espécie de morangueiro nativo extraordinariamente vigoroso e produtivo (Fragaria virginiana). Nas terras que hoje pertencem ao Chile, depararam-se com uma outra espécie nativa, de maior tamanho, que há muito tempo já era cultivada pelos indígenas da terra (Fragaria chiloensis).

Seu cultivo necessita de sol e pouca umidade e solo silicoso, rico em matéria orgânica. Multiplica-se através de moda vegetativa, pela divisão de estolhos que nascem ao redor da planta-mãe, possuindo muitas variedades.

Seu período de safra é de julho a novembro.  O Estado de São Paulo destaca-se como o maior produtor de morangos do país, sendo o extremo sul de Minas Gerais também um pólo considerável de cultivo da fruta.

Por serem frutos rasteiros, convém lavá-los cuidadosamente para eliminar eventuais impurezas. Deve-se limpá-los em água corrente e se possível deixá-los de molho em água acidificada (limão ou vinagre) durante 15 minutos. 

Altamente sensíveis, os morangos não podem ser guardados por muito tempo, no máximo por três dias, na geladeira, sem serem lavados, pois a água favorece o apodrecimento. 

Os morangos, após lavados, podem ser comidos ao natural com açúcar, com creme de leite, com creme chantilly, com leite e açúcar, espargidos com suco de limão, com suco de laranja, com licores variados ou com água de rosas, mergulhados no vinho do Porto, etc.

Daqueles muito maduros e considerados passados para o consumo in natura, fazem-se cremes, geléias, purês e caldas que, além de serem consumidos pura e simplesmente como sobremesas, podem participar como ingrediente no preparo de outros pratos doces e sobremesas.


Na medicina:

O morango é uma fruta que contém grande quantidade de vitamina C, que evita a fragilidade dos ossos, má formação dos dentes, dá resistência aos tecidos, age contra infecções, ajuda a cicatrizar ferimentos e evita hemorragias. 

Ele possui também, em menor quantidade, vitamina B5 (Niacina) e Ferro. A Niacina tem como função evitar problemas de pele, aparelho digestivo, sistema nervoso e reumatismo; e o mineral Ferro é importante porque faz parte da formação do sangue. 

morango, riototalNatural ou em sucos, o morango é recomendado como auxiliar do tratamento da gota e reumatismo. É ainda eficiente contra infecções do fígado, garganta e vias urinárias. 

O morango amassado com mel é um bom remédio para os males dos rins; e sua folha em forma de chá purifica o sangue, fortalece e alcaliniza o sistema nervoso, além de ser excelente diurético. 

 

Receitas:

morangos de verão
Morangos de Verão
 

mnajar de morangos frescos
Manjar de morangos frescos
 
pavê de morangos
Pavê de Morangos com
Coco e Amêndoas

 
     
coquetel de morangos sopa de morangos com mel torta de morangos
Torta de morangos
Coquetel de Morangos
 

Sopa de Morangos
com mel

 
     





Direção e Editoria
Irene Serra