Ano 14 - Semana 721

 



 

      05 de fevereiro, 2011
---

Alimentação na Gestação I


Dra. Roseli Rossi


A alimentação na gravidez deve ser a mais saudável possível, uma vez que é através dela que irá ser formado e desenvolvido o bebê, ou seja, mais rica de nutrientes e com calorias adequadas ao primeiro trimestre gestacional, que desde que a mãe tenha engravidado com peso normal, não há necessidade de se aumentar este valor. Além disto, deve conter alimentos de fácil digestão, pois a mesma se torna mais lenta neste período, evitando assim as gorduras saturadas, frituras, doces, etc. Evitar café, bebidas alcoólicas, adoçantes (exceto sucralose e estévia, caso seja necessário), peixes e frutos do mar crus. É importante também comer devagar, a cada três horas, não tomar líquidos nas refeições, para evitar enjôos.

Assim como os peixes crus, as carnes cruas também devem ser evitadas, pois, uma vez que não ocorre o processo de cocção há um maior risco de ocorrer contaminação pela proliferação de bactérias, se caso não houver adequadas condições de armazenamento e preparo. Com estes cuidados podemos evitar o risco de uma intoxicação alimentar à futura mamãe.

O consumo de bebidas alcoólicas, café e bebidas com cafeína devem ser evitados ao máximo, se possível eliminados neste período, uma vez que, são estimulantes de sistema nervoso central, interferem na absorção de nutrientes (cafeína–cálcio), prejudicando assim a saúde e o desenvolvimento do bebê.


NUTRIENTES ESSENCIAIS PARA O BEBÊ

 

1º TRIMESTRE  2º TRIMESTRE  3º TRIMESTRE
 




Zinco, Cobre, Selênio, Iodo, Ferro, Ácido Fólico, Ômega 3, Aminoácidos Essenciais, Cálcio, Magnésio, Manganês, Cromo, Molibdênio, Vitamina B12, B6, C, E, Niacina, Riboflavina e fibras alimentares.
 

Estágio Blastogênese Estágio Embriogênico Estágio Fetal
Completa-se duas semanas após a fertilização. É quando o embrião e a camada externa se tornam a placenta.

Nutrientes: Zinco, Cobre, Selênio, Ácido Fólico, B12
Formam-se o cérebro, sistema nervoso, cabelo, pele, músculos, sistema excretório, digestório, respiratório e glandular.

Nutrientes: Vitaminas B6, B12, Ômega 3, Ácido Fólico, Biotina
Período de crescimento do tamanho das células. Assim, deve-se enfatizar além da qualidade dos alimentos, a quantidade que deverá ser aumentada.

Nutrientes: Ferro, Cálcio, Magnésio
 


• ÁCIDO FÓLICO: ajuda na construção e desenvolvimento do sistema nervoso do feto e também auxilia na divisão celular no momento da formação do embrião e dos anticorpos do bebê.
Fontes: feijão, vegetais verdes escuros, gérmen de trigo.
             Fígado: 222 mcg
             Feijão: 122mcg
             Quiabo: 134mcg

• FERRO: é fundamental para a formação das células sanguíneas do feto. O aumento do volume sanguíneo da mãe na gravidez exige maior produção de hemoglobina, que dá a cor vermelha às células do sangue e é responsável pelo carregamento do oxigênio. A carência de ferro pode provocar anemia materna.
Fontes: carnes, vegetais verdes escuros, ervilha.
             Ervilha: 5 mg
             Filé Mignon: 2,9 mg
             Espinafre: 2,5 mg

• FIBRAS: são importantes para regular o funcionamento intestinal da gestante que nesta fase de gestação pode sofrer de constipação. Também as fibras oferecem mais saciedade ajudando no controle alimentar, além disso, elas ajudam no controle da glicemia na gestação e ainda atua na diminuição dos níveis de colesterol, indispensáveis para às mamães que possuem o colesterol elevado.
Fonte: verduras e legumes, frutas, cereais integrais.
           Ameixa preta: 9,25mg
           Aveia em flocos: 9,1mg
           Couve de Bruxelas: 4,9 mg

CÁLCIO: Ajuda na formação óssea e dentição completa da criança. Ajuda a evitar contrações do útero antes da hora do nascimento e também ajuda a controlar a pressão. Recomenda-se não ingerir qualquer alimento que contenha cafeína junto com algum alimento rico em cálcio, uma vez que esta reduz a absorção do nutriente pelo organismo.
Fonte: leite e derivados, tofu, vegetais verde escuros
           Leite desnatado: 134mg
           Ricota: 253mg
           Brócolis: 48mg

• ÔMEGA-3: estudos recentes revelam que a ingestão de ácidos gordos ômega-3 durante a gravidez melhora a capacidade sensorial, cognitiva e motora do bebê. Este ácido graxo ajuda na formação do sistema neurológico e no cérebro.
Fonte: salmão, sardinha,semente de linhaça, oleaginosas
           Salmão: 1 a 1,4 g
           Semente de linhaça: 12,5 g
           Sardinha: 1,5 a 2,5 g

(continua)


Dra. Roseli Rossi é Nutricionista
Especialista em Nutrição Clínica (CRN 2084)

 





Direção e Editoria - Irene Serra