Ano 21 - Semana 1.067



Outros artigos de
Rosh HaShaná


Rosh HaShaná, a essência

Rosh Há-Shaná, uma tradução bem diferente

Rosh HaShaná, sempre é tempo de reflexão

Rosh HaShaná e Iom Kipur - Iamim Noraim


 




1º de março, 2018

Rosh HaShaná



A festa do ano novo celebra
a dádiva divina da criação do mundo e suas colheitas, mas também conclama os homens a prestarem contas, pelo seu papel no mundo.

"Este é o dia da criação do mundo: hoje o Eterno julgará todas suas criaturas." (serviço de Mussaf)

Diz-se que "criar um novo ano é como criar um novo mundo." Os rabinos afirmam que assim como os frutos da terra retornam à vida no ano seguinte, Deus olhará seu povo como: "Eu criei hoje um novo ser, um novo povo, uma nova humanidade."

Durante os seguintes dias de penitência, os devotos buscam o perdão para ações irresponsáveis das quais talvez não obtenham justiça, porém misericórdia.

Festas do calendário judaico que tiveram sua origem no agradecimento da colheita, mas somente mais tarde foram associadas a importantes eventos históricos: êxodo do Egito e a entrega da Torah (rolos da lei) no Sinai.
 

Enviado por Leon M. Mayer - B'nai B'rith RJ
Traduzido por Meriane Goldberg<
Publicado na Revista Rio Total em 17 de setembro, 2005

 


Direção e Editoria
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br