MEMÓRIA

Trudy Alexy

PRÊMIO HUMANITÁRIO
DA FUNDAÇÃO ELIE WIESEL

Em 7 de outubro de 1991, o rei Juan Carlos recebeu o prêmio humanitário da Fundação Elie Wiesel. O texto que se segue é uma citação do discurso de Elie Wiesel durante o jantar comemorativo da premiação.

"Como judeu, estou comprometido com a memória da nossa história, a história de Israel e, conseqüentemente, com seu direito de viver e cumprir seu destino com segurança e paz.

Como um bom judeu, creio na obrigação de recordar. Lembramos o bom e mau, os amigos e os inimigos. Lembramos que, durante o período mais escuro da nossa história recente, a Espanha deu abrigo a inúmeros judeus que entraram ilegalmente no seu território. E lembro que, quinhentos anos atrás, comprometidos com a fé, os judeus foram obrigados por seus antepassados a deixar a Espanha. Será que eles poderiam ter pensado que seus descendentes se veriam, cinco séculos depois, numa atmosfera de tolerância, compreensão e amizade? A história tem imaginação, assim como memória.

Em 1950, quando visitei seu ainda atormentado país como um jovem correspondente de um jornal israelense, tive um estranho pressentimento de que já havia estado lá antes. Muitos locais pareciam familiares. Tive a impressão de que me "lembrava" de eventos, nomes, experiências...
Quando cheguei a Toledo, achei que conseguia ouvir - cerca de 850 anos após sua morte - a forte poesia de Iehudá Halevi de um amor nostálgico por Jerusalém: "Libi ba-mizra'h ve' anokhi besof maarav": Meu coração, disse ele, está lá no Oriente, mas estou aqui, no canto do Ocidente. (...)
Barcelona me fez lembrar o grande pensador Nachmânides. Foi naquela catedral que ele derrotou Paolo Christiani na famosa disputa. Granada? Conheço a cidade dos poemas de guerra de Samuel Ha-Naguid. Abraão Ibn Ezra nasceu em Córdoba. (...) Sempre tive muito orgulho dele. Era um fatalista, que acreditava que seu destino era ser sempre pobre: "Se me coubesse vender velas, o sol jamais desapareceria; se lidasse com mortalhas funerárias, ninguém mais morreria. (...) Enquanto eu vivesse."
Ah, sim, Vossa Majestade, penso na Espanha e vejo as nobres figuras de Menachem ibn Saruk e José ibn Abitur, de Salomão ibn Gabirol e Maimônides. Como seria pobre a filosofia e a poesia judaica em geral, sem a contribuição dessas pessoas.

A história do seu povo, Vossa Majestade, e a do meu, registraram muitos momentos de glória. (...) Três comunidades religiosas viveram, trabalharam e sonharam juntas na Espanha durante muitas décadas. (...) Mas o nosso passado também contém momentos de sofrimento. Quando penso nos grandes astros da Espanha medieval, não consigo deixar de lembrar a Inquisição e suas chamas, (...) a humilhação pública sofrida pelos judeus que queriam permanecer judeus. (...) a Expulsão e seu cortejo infinito de famílias sem raízes à procura de novos abrigos...

Mesmo assim, enquanto nenhum homem é responsável por aquilo que seus antepassados fizeram, é responsável por aquilo que faz com essa memória.

O que Vossa Majestade fez com a sua, foi o que nos motivou a homenageá-lo esta noite.

Reverenciamos suas convicções e crenças, seus princípios e ideias, exaltamos seu compromisso com a humanidade.

Tendo testemunhado o mal do fascismo e da ditadura, preferiu levar a demogracia a seu país, restaurando sua vocação para a liberdade religiosa, o pluralismo político e a justiça social.

Sua coragem pessoal, ao se opor à tentativa de golpe de Estado, fez com que fosse merecedor da admiração dos homens livres de todo o mundo.

Aplaudimos sua sabedoria de separar a religião e o Estado, sua compaixão, (...) sua sensibilidade e preocupação com os receios e a esperança dos judeus, (...) sua ênfase nos símbolos, (...) Sua decisão de visitar uma sinagoga em março, no aniversário dos quinhentos anos do Decreto de Expulsão, é uma prova de que a Espanha, representada por Vossa Majestade, superou o passado e olha para os desafios do futuro. Esse é um gesto nobre que permanecerá na memória judaica coletiva para sempre".

 

Trudy Alexy
A Mezuzá nos Pés da Madona

 

Editoração e Coordenação:
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br

Revista Rio Total