Rabino Kalman Packouz

     
... NA TERRA DE ISRAEL
    

BOM DIA! Quinta-feira, 30 de abril, é a celebração do 50º aniversário de Israel ! A própria existência de Israel, bem como do Povo Judeu, é um milagre. Temos muito pelo que sermos gratos. Isto claramente demonstra o Poder de Uma Pessoa Transformar o Mundo. Theodor Herzl, um repórter austríaco com um imenso conhecimento e hábitos de vida ultra-seculares, ficou horrorizado pelo anti-semitismo produzido pelo Caso Dreyfus na França.

O que é particularmente fascinante é que Theodor Herzl nunca, originalmente, pretendeu criar o Estado de Israel. Ele pretendia se opor ao anti-semitismo fazendo uma gigantesca marcha de Judeus pelas ruas de Roma, liderados por proeminentes rabinos, para se converterem em massa no Vaticano.

Porém, um detalhe: os rabinos (e virtualmente todos os demais Judeus) eram contra a idéia. Então ele retornou à sua prancheta e apareceu com uma “nova” e brilhante idéia: um Estado Judeu independente... em Uganda.
Gentilmente, foi informado pelos rabinos que os Judeus, nos últimos 2.000 anos, oram 3 vezes ao dia por um Estado Judeu ... na Terra de Israel. Sem acreditar que alguém pudesse querer um pedaço de terra estéril e improdutivo como aquele, mas portando-se realisticamente, procedeu trabalhando na Opção Número 3: um Estado Judeu na Terra de Israel.

Suas intenções eram nobres, seu objetivo era do mais alto calibre, estava disposto a receber todo tipo de críticas e foi flexível para encontrar uma solução. Estas são lições que podemos aprender de Theodor Herzl. Além disso, se alguém quer ser um líder Judeu, será de imensa ajuda a ele conhecer nossa herança e nossa Torá. Em outras palavras, se alguém quer representar o Povo Judeu, precisa saber o que o Povo Judeu representa.


Traduzido por Gerson Farberas, com permissão do autor.
Enviado pelo Prof. Leon Frejda Szklarowsky




 

    
Editoria e Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br