O último discurso

Extraído do último pronunciamento de Yitzhak Rabin no comício pró-paz e contra a violência em Tel Aviv, 4 de novembro de 95.

        
Eu fui soldado durante 27 anos.
Lutei enquanto não havia esperança de paz, a grande chance, que deve ser agarrada...
Sempre acreditei que a maioria da nação deseja a paz e está preparada para aceitar os riscos da paz. E vocês, aqui, que vieram tomar posição a favor da paz, assim como outros que não se encontram aqui, são a prova que a nação quer paz e rejeita a violência. A violência está solapando os fundamentos da democracia israelense. Ela deve ser rejeitada e condenada e deve ser contida. Não é o caminho do Estado de Israel. Democracia é nosso caminho...

A paz não é somente uma oração. É primeiro uma oração, mas é também a aspiração realista do povo judeu. Mas a paz tem seus inimigos que estão tentando prejudicar-nos, torpedeando a paz... Não há caminho indolor em frente para Isrel. Mas o caminho da paz é preferível ao da guerra.
Este comício deve mandar uma mensagem ao público israelense, aos judeus do mundo, às multidões, no países árabes e em todo o mundo, que a nação de Israel quer a paz e por isso eu lhes agradeço.

 

Enviado por Leon Mayer
Presidente da Loja Alber Einstein da B'nai B´rith do RJ




Editoria e Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br