VARIEDADES


       
LIVRO EXPOSTO NA FEIRA CONTA A HISTÓRIA DE UMA FAMÍLIA HÚNGARA

A história se baseia na experiência da escritora

       

A 14ª Feira Anual de Livros cuja exposição ocorreu no Centro da Comunidade Judaica de Vancouver apresentou escritores judeus do Canadá inteiro.

Além de livros o programa incluiu apresentações musicais e teatrais, programas infantis etc.

Diversos escritores judeus canadenses apresentaram suas obras e a abertura da feira foi comemorada com uma recepção de 200 pessoas onde compareceu Matt Cohen vencedor do Prêmio Literário de Toronto de 1998 para a sua obra Last Seen (Visto por último).

Judith Kalman, uma escritora de Toronto, autora da obra "The Country of Birches", relata uma série de pequenas estórias referentes a uma família judia húngara que foge durante a Revolução Húngara de 1957 e imigra para Montreal. A personagem principal é uma jovem, Dana Weisz, cujos pais, sobreviventes do Holocausto, vivem num passado dourado imaginário que encanta e assusta Dana e a sua irmã mais velha Lili. Lili sendo uma aluna muito estudiosa, se refugia nos estudos, Dana tem que encontrar um espaço para si no novo mundo da Montreal de 1960.

A autora, Kalman, diz que Dana baseou a sua vida num conto de fadas. "Ela achou que nada de mal poderia lhe acontecer, já que tudo de mal tinha acontecido durante a guerra, antes dela nascer..

Este pensamento lhe deu uma certa segurança".

Na idade adulta Dana, reavaliando a sua infância, se dá conta que nem sempre foi segura como imaginava.

A Sra. Kalman informou que as estórias relatadas na obra estão quase todas baseadas na sua experiência pessoal. Nascida em Budapeste imigrou com seus pais e sua irmã para a Inglaterra em 1957, quando tinha 3 anos e meio. Após 18 meses, a família se mudou para a cidade de Montreal, no Canadá. Inicialmente viveram em Rosemount e depois adquiriram uma casa em Ville d’Anjou.

Atualmente, a Sra. Kalman e seu marido vivem em Toronto. Têm dois filhos.

Trata-se de um livro sobre imigrantes e não somente sobre judeus.

Fala sobre uma perda de identidade que é deixada para trás e se questiona sobre a identidade presente. "Qualquer imigrante pode carregar este tipo de sentimento".

Fonte: The Canadian Jewish News/1998

 

 

Editoração e Coordenação:
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br

Revista Rio Total