Ano 9 - Semana 445

 

 

 

08 de outubro, 2005
---


PRONUNCIAMENTO DA EMBAIXADORA DE ISRAEL, SRA. TZIPORA RIMON, POR OCASIÃO DA CELEBRAÇÃO DOS 40 ANOS DA
“NOSTRA AETATE” – SÃO PAULO – 25/09/05


Excelentíssimo Governador do Estado de São Paulo, Sr.Geraldo Alckmin,
Excelentíssimo Prefeito Municipal de São Paulo, Sr. José Serra
Vossa Eminência Cardeal Dom Cláudio Hummes,
Vossa Eminência Cardeal Walter Kasper,
Caro Rabino Henry Sobel,
Digníssimas lideranças das comunidades judaica, católica e muçulmana,
Prezados Senhores e Senhoras,


Sinto-me honrada em participar, como Embaixadora do Estado de Israel no Brasil, da celebração dos 40 anos de “Nostra Aetate”, em São Paulo.

A “Nostra Aetate” introduziu uma verdadeira revolução no trabalho dos teólogos e estudiosos Católicos. Não se podia justificar mais uma atitude negativa em relação aos Judeus e ao Judaísmo. Isso significa que quaisquer manifestações de anti-semitismo devem ser combatidos.

Esse importante documento, encorajou e inspirou o diálogo para melhorar as relações entre todas as religiões. Encontros inter-religiosos no mundo inteiro, incluindo o Brasil e Israel, buscam a tolerância entre as religiões.

O Papa João Paulo II fez com que a mensagem do “Nostra Aetate” avançasse mais, demonstrando essa mensagem, e permitindo que os povos se familiarizassem com as profundas mudanças nas atitudes Católicas em relação ao Judaísmo e aos Judeus. Um povo particular, antes visto como rejeitado e condenado, tem sido considerado, nas palavras do Papa, como “os queridos amados irmãos mais velhos da Igreja”.

O testemunho mais significante dessa transformação, foi a visita do Papa João Paulo II à Sinagoga de Roma, em 1986, e sua visita à Israel, incluindo o Memorial do Holocausto “Yad Vashem” e o Muro das Lamentações em Jerusalém, em 2000.

A “Nostra Aetate”, sem dúvida, preparou o caminho para o estabelecimento de relações diplomáticas plenas entre a Santa Sé e o Estado de Israel, em 1994. Na primeira década dessas relações bilaterais, tentamos juntos enriquecer seu conteúdo através de cooperação acadêmica e de pesquisa, atividades conjuntas nos campos cultural e educacional, além de cooperação técnica internacional. Agora no começo da segunda década dessas relações, estamos trabalhando na busca de maneiras e significados de aprofundar nossos contatos e relações.

Em nome do Governo do Estado de Israel, gostaria de agradecer aos iniciadores, organizadores e participantes desse tão importante evento, lembrando que devemos fazer com que as gerações futuras prossigam nesse caminho.




Seu artigo será bem recebido em comunidade-judaica@riototal.com.br


Direção
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br