DIÁLOGO CATÓLICO-JUCAICO


                      
PEDIDO DE DESCULPAS NO "YAD VA SHEM"

     
"Neste local de memória, a mente, o coração e a alma sentem uma grande necessidade de silêncio. Silêncio para lembrar. Silêncio para tentar absorver as memórias que retornam. Silêncio porque não há palavras fortes o suficiente para deplorar o horror da tragédia do Holocausto. Minhas memórias pessoais remontam ao começo de tudo, quando os nazistas conquistaram a Polônia, na Segunda Guerra Mundial. Lembro-me de meus amigos e vizinhos judeus, alguns morreram, outros sobreviveram...

Venho ao Museu do Holocausto, "Yad va Shem", para prestar homenagem aos milhões de judeus que foram roubados de tudo, especialmente de sua dignidade humana, e foram mortos no Holocausto. Mais de meio século se passou, mas as lembranças ficaram.

Aqui, como no campo de Auschwitz e em outros lugares da Europa, nós continuamos sob o peso do eco dos lamentos de tantos. Homens, mulheres e crianças choram para nos, da profundidade dos horrores que conheceram. Ninguém pode esquecer ou ignorar o que aconteceu.

Nós queremos lembrar. Mas, nos queremos lembrar por um motivo, para garantir que não acontecerá nunca mais o que ocorreu com os milhões de inocentes vítimas dos nazistas....

Como Bispo de Roma, eu garanto ao povo judeu que a igreja católica, baseada nas leis evangélicas da verdade e amor e não em consideração política, está profundamente entristecida pelo ódio, atos de perseguição e manifestações de anti-semitismo dirigidas aos judeus pelos cristãos, em qualquer lugar ou tempo.

Neste local de solene memória rezo, fervorosamente, que nossa tristeza pelo tragédia que o povo judeu sofreu no século XX, leve a novas relações entre os cristãos e os judeus.

Vamos estabelecer um novo futuro, no qual não haverá mais sentimentos anti-judeus entre os cristãos e sensações anti-cristãs entre os judeus mas, principalmente, um mútuo respeito obrigatório para aqueles que  adoram o mesmo Criador e vem Avraham como nosso pai comum pai na fé. O mundo precisa dar atenção à advertência que vem das vítimas do Holocausto e dos testemunhos dos sobreviventes....

"Eu ouço o sussurro de muitos - terror em todos os lados ! Mas, eu confio em você, Senhor; Eu digo, 'Você é o meu Deus" . (Ps 31:13-15)"

           

Tradução de parte do discurso do Papa João Paulo II, 
em sua visita, dia 23/03/00, ao "Yad Va Shem".

Enviado por Leon M.Mayer
Presidente da Loja Albert Einstein da
B'nai B'rith do RJ

 

 

Esta página é parte integrante da Revista Rio Total

         

Editoração e Coordenação
IRENE SERRA
irene@riototal.com.br