Clique na imagem e venha nos
visitar no Facebook.
Rio de Janeiro, 16 de setembro, 2018 - Edição nº 1.093


   Colunistas  

Carlos Trigueiro
ARRASTÃO DE LEMBRANÇAS PARAENSES

Sou paraense das águas cristalinas e azuladas do rio Tapajós banhando Santarém; da foz do rio Amazonas com seu arquipélago de ilhas e praias fluviais com nomes graciosos tipo: "Chapeu Virado" "Goiabal", "Farol Velho", "Vai quem-quer", "Mosqueiro" e tantas outras...

Francisco Simões
SAUDADES DE RUBEM ALVES
Rubem jamais deixou de ser sincero e leal a seus princípios e quando se percebeu entrado mesmo na tal velhice, como ele mesmo confessa, resolveu então abrir ainda mais os seus sentimentos e expô-los com a maior sinceridade, tão própria dele.

Luiz Carlos Amorim
ELEIÇÕES SEM CANDIDATOS
...está difícil encontrar um candidato decente. Aí alguém poderá dizer: mas é necessário conhecer os candidatos para poder escolher. Como escolher, se a gente só ouve mentiras, promessas que nunca serão cumpridas, promessas que só servem de parâmetro para eles, os políticos, fazerem exatamente o contrário?

Pedro Franco
Hay gobierno?

A Carta Magna determina que quem for afastado de cargo político, no caso impeachment, perde direitos políticos. Nas barbas de todos, tendo os porquês não ditos, dois, que presidiam o impeachment, resolveram apoiar o ato maior, mas de bonzinhos, que caridosos são, não lhe tiraram os direitos políticos.

Rui Martins
OS ERROS MORTAIS DO PT
Os segmentos pobres ou miseráveis passaram a merecer atenção do governo, em termos econômicos e de inclusão social. Em contrapartida, os setores financeiros, bancos, empresários também tinham tratamento preferencial, restando pouco para a classe média.

Enéas Athanázio
HERÓIS E BANDIDOS
O escritor alemão Karl May (1842/1912) foi um dos autores mais lidos no Brasil, em especial pela juventude. Suas obras, traduzidas, eram publicadas pela Editora Globo, de Porto Alegre, em primorosas coleções encadernadas e ilustradas por desenhistas de renome.

Marcelo Sguassábia
PENÚLTIMA MORADA
Sem querer o cara cavou a própria cova. Só de pensar eu fico arrepiado. O buraco já tinha mais de dois metros e meio quando ele teve o piripaque. Parece que foi infarto. Caiu lá embaixo, fraturou o crânio e por ali talvez acabasse ficando, se não sucedesse o imbroglio que veio depois.

Bruno Kampel
IPANEMA

Mais que da Ipanema dos 80 (eu já estava no exílio) sinto saudade da dos 60 e 70. Sim, do boliche ao lado da Igreja Nossa Senhora da Paz. Dos chopinhos do Castelinho. Dos baratos nas boates nada baratas. Das corridas de submarinos no Arpoador. Na verdade, sinto saudades de mim.

Frei Betto
ELEIÇÃO DEMOCRÁTICA DO TERROR

A nação entrou um júbilo. O salvador havia descido dos céus! Ou melhor, brotado das urnas. Tudo isso aconteceu há 85 anos, em 1933. Na Alemanha alquebrada pela derrota na Primeira Grande Guerra. O nome dele era Adolfo Hitler.

Milton Ximenes
QUEM FALA?

Ontem me avisaram que uma das tias maternas estava com problema no joelho direito, sob uma severa fisioterapia. A família desenvolveu o salutar hábito da solidariedade, a preocupação se expande, todos querem, de alguma forma, ajudar.

Edgardo Rego
MEU BRECHÓ DE TEXTOS
Acabo de ser agraciado, um lustro passado, com o segundo presente de príncipe, “Arrastão de Textos”, última produção, publicação do corrente ano pela editora Imprimatur do Rio de Janeiro, da obra literária de Carlos Trigueiro, que é estudada em escolas e universidades norte-americanas...

Alberto Cohen
TÚNEL DO TEMPO
Atentamente percorreu os espaços que ficaram como demarcadores de um tempo em que a felicidade era constante e as saudades ainda não existiam.

Crônicas de sempre

Carlos Drumond de Andrade
CASA ARRUMADA
...casa, pra mim, tem que ser casa e não centro cirúrgico, um cenário de novela. Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas… Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida…

Livro

O Regresso - A última viagem de Rimbaud - de Lúcia Bettencourt, por Enéas Athanázio.

Poucos poetas fascinaram tantas pessoas, em especial os jovens, quanto Jean Nicolas Arthur Rimbaud (1854/1891). Nascido em Charleville, nas Ardenas, produziu o melhor de sua obra em plena juventude e depois, numa atitude singular, nunca bem explicada, abandonou a poesia para sempre. Quando indagado a respeito, respondia de maneira seca e formal: Não me ocupomais disso! Essa afirmação categórica entrou nos anais literários como “O Silêncio de Rimbaud”.

Pedro Franco recebe, na União Brasileira de Escritores - RJ,
o segundo lugar no prêmio Martins Pena, Categoria Teatro, com sua peça Teatro de Pedro Franco.




 Arquivo dos Colunistas

Affonso Romano de Sant'Anna
Airo Zamoner
Ângela Maieski
Alberto Cohen
Antonio Carlos Fester
Antonio Prata
Antonio Nahud
Antonio Sergio Mendonça
Arlete Moreira dos Reis
Artur da Távola (i.m.)
Braz Chediak
Bruno Kampel
Carlos Trigueiro
Chico Alencar
Cissa de Oliveira
Eduardo Fares (i.m.)
Fábio Lau

Enéas Athanázio
Flávio Barreto
Francisco Simões
Frei Betto
Giselle Serra
Helga Szmuk (i.m.)
Irene V.M. Serra
Isabel Vasconcellos
Jacqueline Bulos
Jorge Elias Neto
Lílian Maial
Luiz Carlos Amorim
Luiz Carlos G. Guedes
Marcelo Sguassabia
Marciano Vasques (i.m.)
Marcos Antonio de Azevedo
Maria de Fátima B. Michels

Milton Ximenes Lima
Müller Barone
Norma Bruno
Odete Ronchi Baltazar
Pedro Franco
Renzo Sansoni
Rica Perrone
Ricardo Kotcho
Roberto Vieira Machado
Rosa Pena
Rui Martins
Sarita Barros
Sheila Sacks
Sonia Alcalde
Ulisses Tavares
Viegas Fernandes da Costa
W. J. Solha


Arquivos Especiais

Breviário dos políticos
Contos Brasileiros

Contos Franceses
Crônicas de Sempre

Entrevistas
Expressão Poética
Guardiões do Saber -  Jung
Guardiões do Saber -  Lacan

Imortais
Memória do Esporte
Opinião Acadêmica
Repórter