15/03/2017
Ano 20 - Número 1.021
 


ARQUIVO ALBERTO COHEN

Alberto Cohen
em Expressão Poética

 

Venha nos
visitar no Facebook

 

Seja um
"Amigo da Cultura"


 

Alberto Cohen


RUA DOS PASSOS INÚTEIS

 

 

Alberto Cohen, colunista - CooJornal


Sentado na calçada do bar do Miguel, lá em Porto Alegre, bebendo lentamente conhaque, olhei muito tempo a Rua da Praia e mentalmente rememorei as coisas que havia ido buscar naqueles pagos. Na adiantada hora da noite, a rua tornou-se estreita, vazia, e a solidão tomou conta de mim. Pedi ao garçom papel, caneta, e passei a escrever o que ainda nem sabia que seria um soneto. Escrevi. E, com as lágrimas correndo pelo meu rosto, lembrei do meu filho doente em São Paulo, do outro filho, sozinho e carente em Belém, e da gauchinha que se mudara para Esteio. Chorei mais e bebi muitas outras doses do bendito conhaque.

Está chorando, poeta? Era a voz do meu grande amigo Toninho. Graças a Deus!


Rua dos passos inúteis

Por essa rua que se faz de minha,
tímidos passos de perdido andante
sonham chegar bem perto do adiante,
mas a alma retorna mais sozinha.

E na esperança de um feliz instante
deixado por alguém na ruazinha,
cabeça baixa, de novo caminha,
lentamente, o invisível mendicante.

Uma luz escurece em cada esquina,
mesmo assim a procura não termina
pelo sofisma de uma vida inteira.

Cada pedra encontrada é preciosa,
pode mudar-se numa bela rosa
ou definhar num monte de poeira.


(15 de março/2017)
CooJornal nº 1.021



Alberto Cohen
advogado, poeta e escritor
Belém, PA
albertolcohen@yahoo.com.br
www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-048.htm


Direitos Reservados