18/06/2005
Número - 425

- Inveja
- Pequena crônica



   

Alberto Cohen


SEMEADURAS

 

 

É chegado o tempo das colheitas novas.

Pelos campos, sementes que foram espalhadas como esperanças, agora emergem como baobás ou jasmineiros, força ou perfume.

A vida se renova em promessas parecidas com as promessas de outras semeaduras e a safra do passado foi quase inteiramente consumida.

O balé cíclico das cores brilhantes continua, contrastando com as cores que descoloriram no inverno e chegam cinzentas ao outono. É a seiva jovem espalhando-se nas planícies, demarcando territórios, assentando-se em latifúndios pouco produtivos.

Não importam tempestades e pragas que espreitem do futuro. O hoje esbanja sua força e expande-se, cada vez mais, impelindo o ontem e o quase - ontem para além das terras férteis. Não existe confronto, apenas a aplicação da lei física de que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço.

Pegadas recentes sobrepõem-se às antigas, apagando-as, como se o esquecimento fosse o inexorável destino dos que passaram antes pelos mesmos caminhos e deixaram, com os pés descalços e aventureiros, o legado de lavouras menos agrestes.

E novas sementes já estão sendo plantadas para safras vindouras que herdarão a terra, apagarão pegadas, esbanjarão o viço, como se eterno ele fosse, e expandirão suas raízes por espaços enormes que vão das fantasias até a linha imaginária do horizonte.

Nada pode ser feito. Nem deve. Nada se perde, tudo se transforma: a terra na pedra, de novo na terra, de novo na lama, no fundo do rio.

As estrelas, no entanto, parecem desconhecer as leis naturais e brilham de forma igual para o que chega e para o que parte, para a pujança da nova esperança e para os resíduos da esperança que teima em ainda ser. E, de repente, brilham mais ainda, como se fossem aquela de Belém, alumiando os campos de esquecidos sonhos de velhas sementes que foram plantadas e floresceram num tempo distante que não volta mais.



(18 de junho/2005)
CooJornal no 425


Alberto Cohen
advogado, poeta e escritor
Belém, PA
AlbertoLCohen@aol.com