10/06/2006
Número - 480

ARQUIVO
ALBERTO COHEN




   

Alberto Cohen



O Cavaleiro da Triste Figura



 

E o velho mendigo contou-me a seguinte história:

“Na etapa de vida a que cheguei, tudo que mais quero é não fazer ninguém sofrer, mas, também, não sofrer.

Desde muito criança o meu mundo sempre foi de bons e maus, sem intermediários. Os bons eram príncipes, princesas, mágicos, fadas e toda a legião de encantados das histórias que me contavam. Os maus eram os outros, os que afligiam os bons, os puros.

Profissionalmente tentei ser esse mesmo sonhador que separava o joio do trigo. Claro que não funcionou e me tornei um só no meio dos iguais, respeitado, porém não querido.

Pior foi na vida íntima, pessoal. As escolhas foram todas feitas pelo meu alter ego sir Qualquer Coisa, o cavaleiro da brilhante armadura, romântico, honrado, sonhador e ingênuo. Acontece que as pessoas rapidamente perceberam o que deveriam fazer para encantar um tolo: representar os personagens que seus olhos gostariam de enxergar. Assim, vilões e bruxas, disfarçados de irmãos de armas e fadinhas, tornaram-se membros da corte e destruíram o reino, transformando o cruzado num cavaleiro da triste figura a brandir a espada contra moinhos de vento.

Daí por diante, o bem não existiu mais no mundo e as pessoas se dividiram em menestréis e bobos da corte, feiticeiros e cavaleiros farsantes.

A verdade, no entanto, é que continuo, desesperadamente, a procurar personagens que me provem que a Távola Redonda pode existir com seus heróis e preceitos éticos de cavaleria. O grande problema é que me provam, a cada dia, justamente o contrário: que eu sou o tolo dos tolos por tentar acreditar, ainda, em reinados e magias.

O futuro? Ora o futuro! Se ele existir, talvez eu seja mudado simplesmente em pedra por novo feitiço, como castigo da minha persistente credulidade”. E calou-se.

Essa foi a história que o velho mendigo me contou certo dia, embaixo de uma marquise.




(10 de junho/2006)
CooJornal no 480


Alberto Cohen
advogado, poeta e escritor
Belém, PA
albertolcohen@terra.com.br
www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-048.htm