27/09/201
Ano 16 - Número 859



ARQUIVO ALBERTO COHEN

Alberto Cohen
em Expressão Poética

 

Follow RevistaRIOTOTAL on Twitter



 

Alberto Cohen


Túnel do tempo

 

 

Alberto Cohen, colunista - CooJornal

Atentamente percorreu os espaços que ficaram como demarcadores de um tempo em que a felicidade era constante e as saudades ainda não existiam.

Um detalhe lembrando certa data festiva, outro gritando pequenas vitórias, enormes na época, e assim por diante pelas escadarias e cômodos que eternizaram momentos inesquecíveis.

Meninos de calças curtas, camisetas e chinelos, em correria pelos corredores e quintais de descobertas, invadiram sua mente como se o antes fosse agora e a trajetória de tropeços não existisse.

Mãe, pai, irmãos, domésticas, cada qual com seu jeito peculiar, desfilaram por entre rasgões de cortinas e rachaduras de paredes, na absurda ignorância de mais de meio século de ausências.

Deixou-se ficar na placidez de viver o já vivido, embalando-se na indescritível doçura da casa paterna e, de repente, a vida ainda era um território a ser desbravado e o ímpeto de crescer não percebia nada além de sorrisos e verdadeiras amizades.

Súbito, chamaram-no para a realidade de tentativas vãs, ou não tentadas, e o velho percebeu-se velho num casarão abandonado cuja porta fechada, jamais aberta, garantia um encantamento interior imorredouro. E chorou...
 

Túnel do tempo

Existe uma presença no silêncio
de coisas que não querem ser lembradas
e vultos espalhados pelas sombras
do casarão de luzes sem idade.
Uma surpresa, um grito, uma risada,
são pedaços do enredo que flutua
no emaranhado de teias de aranha
das semi-descobertas do passado.
Envoltas em cortinas maltrapilhas,
as emoções ariscas de outro tempo
invadem rachaduras de paredes
e perdem-se no fim dos corredores.
A sala empoeirada guarda ainda
pegadas invisíveis de crianças,
inexistentes velas coloridas
e parabéns de algum aniversário.
Por que, meu Deus, fui descerrar a porta
que deveria estar sempre fechada..?


(27 de setembro/2013)
CooJornal nº 859



Alberto Cohen
advogado, poeta e escritor
Belém, PA
albertolcohen@yahoo.com.br
www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-048.htm


Direitos Reservados