25/10/2013
Ano 17 - Número 863


 

ARQUIVO
ANA LUIZA LIBÂNIO




 

Seja um
"Amigo da Cultura"


 

  Follow RevistaRIOTOTAL on Twitter

Ana Luiza Libânio



As leis de Newton, meu computador e você,
tudo a ver

Ana Luiza - CooJornal

Levantei cedo para iniciar a labuta e não me sentir culpada por não trabalhar à tarde, quando receberei uma ilustre visita. Trabalho nos feriados, fins de semana e noite adentro, ainda assim, não me sinto à vontade para admitir que em pleno dia de semana não vou dar duro.

Mas não é esse assunto que me apoquenta hoje.

A visita, o trabalho, uma possível folga. Está tudo bem.

Nota: Não posso me esquecer de comprar pão de queijo.

O que me chamou atenção e provocou minha disposição à reflexão foi a atualização do sistema.

Estou a quarenta e cinco minutos de ter o mais novo sistema operacional para meu computador. Veja bem, eu — aquela que tentou começar cedo para não atrasar o cronograma de trabalho — estou sentada diante de um monitor onde uma barra se preenche de um lento azul. O que fazer?

No final das contas, a atualização do sistema acarretará em atraso do serviço nele executado.

Será que é sempre assim?

Deve-se perder para ganhar?

Abrir mão de alguma coisa, para receber outra?

Então é assim mesmo esta vida, “dar para receber”?

Pausa para reflexão…

Já dizia nosso velho amigo inglês Isaac Newton — físico, astrônomo, filósofo, teólogo — aquele em cuja cabeça despencou uma maçã: Actioni contrariam semper et aequalem esse reactionem: sine corporum duorum actiones in se mutuo semper esse aequales et in partes contrarias dirigi. Ou seja, "a toda ação há sempre uma reação igual e oposta: as ações mútuas de dois corpos um sobre o outro são sempre iguais e dirigidas a partes opostas”.

E o que será que a terceira lei de Newton tem a ver com a atualização do meu computador, minha ilustre visita e as dificuldades que tenho em não trabalhar?

Tudo. Simplesmente pelo fato de que se as três leis desse físico inglês não fossem tão importantes, eu provavelmente não as saberia até hoje e não poderia lhe contar que a primeira delas é sobre a inércia, a segunda, sobre a dinâmica e a terceira, essa descrita acima, sobre ação e reação. Ademais, se meu computador não estivesse em processo de atualização, neste momento, eu não estaria rascunhando esta crônica, existente apenas como resultado da provocação à reflexão. Portanto, se eu estivesse em meio à execução de um outro trabalho, ou ainda, se simplesmente sentasse e cruzasse os braços, impossibilitada de fazer o que havia planejado, não estaria quase no final deste texto.

Acompanhe-me neste pensamento: se abro mão de uma coisa, outra acontece. Se recebo o inesperado de forma positiva, ele vem de maneira também positiva. Se eu ficar parada e nada fizer, nada acontecerá.

Agora que falta pouco mais de um minuto para a atualização do meu computador ser concluída, eu também concluo:

Isaac Newton foi um dos primeiros autores de auto-ajuda e sua obra “Philosophiae naturalis principia mathematica” (Princípios Matemáticos da Filosofia Natural), deveria ser best-seller.

Veja como é simples a física da vida:

1. Evitar a inércia — agir.

2. Ser dinâmica(o) — a intensidade de uma mudança depende de força, tempo, impulso.

3. Escolher bem as ações, porque delas algo resultará.

Opa! O computador reiniciou.

Mas e a ilustre visita?

Essa fica para uma próxima história.

Tchau!


(25 de outubro/2013)
CooJornal nº 863



Ana Luiza Libânio é escritora e tradutora
MG
analuizalibanio@gmail.com
www.analuizadantas.com
www.facebook.com/AnaLuizaLibanioDantas
Conheça um pouco mais de Ana Luiza Libânio

Direitos Reservados