CooJornal - Revista Rio Total





   
Arlete Moreira dos Reis
 

SOGRAS


Há muito se fala do relacionamento das noras com suas sogras. E o que mais se houve é que sogra é coisa do diabo, será? –  O que pude observar é que as sogras são queridas pelos genros, mas pelas noras! – São detestadas. Por quê será que isso acontece com boa parte das jovens que se casam? Será ciúmes da mãe do seu marido? – Será diferença comportamental de gerações?

Lendo um boletim de um grande Site na Internet, lá estava um tema que me chamou a atenção. Dizia: De bem com a sograSaiba como agir para não entrar em conflito com a mãe dele (e não complicar o relacionamento). Interessante que esses feitores de opinião não pesquisam para saber o quê as noras fazem, sem motivo, para transformar a sogra em inimiga. Torna-se necessário ouvir os dois lados. A nora inteligente deve respeitar a sogra e se fazer respeitar por ela. A sogra é uma grande aliada da nora se ela souber cultivar o seu carinho, a sua amizade.

Chegamos ao terceiro milênio trazendo conceitos arraigados que discriminam maldosamente as sogras. Elas são pessoas que dedicaram suas vidas à criação e educação dos filhos, e quando arranjam suas caras metades, que nem sempre são metades, elas fazem de tudo para ajudá-los a construir o novo lar. Depois, ajudam a tomar conta dos netos, vão apanhá-los nas creches, ficam com eles para o casal se divertir, ir ao cinema, teatro, etc. Mas, então, porque todas as piadas maldosas, todas as chacotas em torno das sogras? Elas só servem para quebrar o galho? Para segurar as dificuldades do dia-a-dia e estar sempre presente quando se faz necessária? Ah, para isso não tem pessoa melhor, é a ideal. Abre mão do seu descanso e se oferece sem nada pedir em troca, imbuída do espírito de ajudar.Muitas vezes, nem um agradecimento, recebe.

Toda essa abnegação por parte da sogra nunca é reconhecida. Há uma ingratidão muito grande nisso tudo. Elas amam seus filhos e desejam ter na nora, uma outra filha. Rezam pela união da família e tudo fazem para que isto aconteça.

Quando uma sogra se intromete na vida do casal, querendo controlá-los, querendo que a nora seja como ela, não reconhecendo a diferença de gerações, pode se considerar esta pessoa fora dos padrões normais de comportamento. Geralmente, essas senhoras tiveram problemas sérios e agora projetam para a nora a vingança que gostariam de ter feito àqueles que infernizaram sua vida. Outras precisam de tratamento psicológico, de análise para encontrar-se. Mesmo assim, a jovem inteligente, que ama seu marido, vai saber contornar a situação e com diplomacia superará a crise.

-Será que sogra desestabiliza a vida em comum do casal? –Quando o amor acaba, tudo é pretexto para a separação. Quando a moça diz: - a mãe dele acabou com o meu casamento, comete uma grande injustiça, pois, no seu íntimo, sabe que fracassou, que não soube cultivar a plantinha tão frágil, chamada AMOR, que deve ser regada todos os dias com doses de companheirismo, dedicação, amizade, perdão e muita sinceridade. O eu deixa de existir, dali pra frente é só NÓS. Neste milênio todos desejam melhorar seus relacionamentos e viver em paz, vamos então, trazer a paz para dentro de nossas famílias e contribuirmos assim, com a paz do mundo lá fora.


Arlete Moreira dos Reis
advogada e escritora 
arletemr@ig.com.br
 

http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-020.htm