CooJornal - Revista Rio Total


13/07/2002
Número - 267




Arlete Moreira dos Reis


AINDA HÁ ESPERANÇA

Oi, Brasil, de 22 a 30 de junho passei por emoções fortes. Vou contar-te porque sei que ficarás alegre também. No dia 22, fui à Banca de Jornal e comprei o jornal O GLOBO. Fui direto aos Classificados, não encontrei o que estava procurando e passei a ler as notícias. Deparei-me com o cabeçalho em letras garrafais “CIDADÃO DO FUTURO” Me aconcheguei no sofá, fazia frio, comecei a me inteirar da matéria. Tratava-se de um concurso aberto à juventude escolar e dentre os concorrentes, doze jovens foram premiados e seus respectivos textos estavam lá.

Brasil, que orgulho senti desses jovens brasileiros, os artigos são de uma maturidade que dá inveja a muita gente que se diz autoridade neste país. Os jovens Marcus Vinicius Silva do Carmo, de Paracambi, Raimundo Fernandes de Aquino, Magno Pereira dos Santos, Daniel Matheus Rodrigues, Andressa de Oliveira Spata, Henrique de Moura Garcia,
Juliana Airosa Villano, Paulo Henrique M.Santos e Luiz André do N.Conceição, todos do Rio e Eloisa Lourenço Lopes, de Itararé, S.Paulo, José Maciel Gonçalves da Silva, de Jaguaruana, Ceará, este de apenas 15 anos, Gustavo Alencar Cabral Ribeiro, de Juazeiro do Norte, Ceará, escreveram artigos enfocando diversos temas sociais com um civismo que tocou-me profundamente.

Eu que andava tão pra baixo com poder paralelo, morte do excelente jornalista Tim Lopes, incompetência de autoridades que não saem do blá-blá-blá, por instantes deslumbrei uma luz no fim do túnel. Esses jovens, com a mentalidade que têm, prometem ser brasileiros de brio, amantes de sua pátria e cidadãos que irão, com certeza, influenciar nos destinos desta Nação.

Na Quarta-feira, a Seleção Brasileira jogou contra a Turquia. Sofri um pouco mais. Chorei ao ouvir o Hino Nacional, embora não quisesse fazê-lo, mas é um sentimento tão forte que não posso segurar, só disfarçar para a família não notar. No final veio o alívio com um gol de bico do atacante Ronaldo, menino alegre, que quando faz um gol, corre mostrando um sorriso que contagia a todos que o assistem pela televisão. Retrata a alegria da nossa juventude e a garra do brasileiro, o que falta mesmo ao povo é o apoio das autoridades constituídas para que se tornem grandes homens e venham a servir esta Nação. Vencemos a Turquia.

Dia 30 de junho, Domingo. Dia “D” para o Brasil tornar-se pentacampeão. Os meios de comunicação enalteciam o goleiro alemão. Diziam que por ele não passa nada. Os brasileiros acordam cedo e já começam a fazer algazarra. Acho que é um pouco de nervoso também, não só alegria. Na nossa cultura, ser vice é a mesma coisa que nada, o povo quer o campeonato, só isso serve.
Emotiva demais, não quis assistir ao jogo, o coração podia não agüentar, só voltei à sala quando os fogos pipocaram, sinal de que pintou um gol do Brasil. Depois do primeiro gol do Ronaldo, resolvi juntar-me à família. O segundo gol, foi demais. Como David, Ronaldo desmontou o gigante Golias que não pode defender a muralha Alemã.

Emocionei-me com a alegria do técnico Luiz Felipe Scolari, com o choro do Ronaldo, com o Cafu declarando todo seu amor à esposa, elevando a Taça em suas mãos numa improvisada tribuna, criada por ele mesmo naquele instante. PENTACAMPEÃO!!

Depois de todo pessimismo da torcida que desacreditava totalmente no time convocado pelo técnico, já que Felipão, pressionado até pelo Presidente da República, não convocou Romário, ele e sua equipe conseguiram derrubar a muralha alemã, o goleiro que todos achavam invencível. Diante do menino Ronaldo, não conseguiu barrar as bolas traquinas que ele empurrou para o gol. Felipão conseguiu um feito maior do que trazer o penta, passou para os jogadores o espírito de companheirismo, amizade, respeito e união, imprescindível a qualquer equipe, seja em que setor for.

Pedi muito a Deus que ajudasse a Seleção a trazer a vitória para mostrar aos cento e setenta milhões de técnicos desta Terra, que é preciso deixar que o responsável pela formação de uma equipe convoque aqueles em quem confia. Sem Romário, a Seleção volta triunfante. Felipão mostrou que é preciso ter personalidade e saber realmente o que se quer alcançar. Valeu jogadores, parabéns Felipão. Gostei de ouvi-lo dizer, quando entrevistado, que o Brasileiro precisa confiar nele mesmo, não só no Futebol, mas também para superar todos os problemas que se apresentam à Nação. Só unidos, com muita garra e trabalho conseguiremos fazer esta Nação respeitada pelos demais países do mundo. Temos que confiar em nossa capacidade de superar crises e com espírito patriótico tornar esta Nação uma Pátria Gentil para seus filhos.

Parabéns jovens brasileiros “CIDADÃO DO FUTURO”, parabéns Seleção Brasileira, Obrigada Felipe Scolari pela grande lição que você deu ao país, dizendo aos cento e setenta milhões de brasileiros que é preciso confiar no Brasil. PARABÉNS.


(13 de julho/2002)
CooJornal no 267


Arlete Moreira dos Reis
advogada, escritora e poetisa 
arletemr@ig.com.br
 

http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-020.htm