28/03/2009
Ano 12 - Número 625

ARQUIVO
ARLETE REIS

 

Arlete Moreira dos Reis


APOSENTADOS, A LUTA CONTINUA
 

Amigos, não esmoreçam diante da truculência dos governos deste País. Mais uma vez fica latente a intenção de sufocar os idosos pouco a pouco. Uma tortura lenta, sorrateira, silenciosa. Nem o direito de protestar estamos tendo agora. Que país é esse? De quais direitos dos idosos entendem essas autoridades?

Idosos se reuniram em frente à estação de trens da Leopoldina para manifestar o repúdio ao tratamento que está sendo dado aos idosos. Literalmente, surrupiados nos valores dos benefícios de suas aposentadorias.

O governador do Estado do Rio de Janeiro, que se elegeu com a ajuda maciça dos aposentados, pois se dizia defensor dos velhinhos, estava sempre presente nas festividades da terceira idade para com isso angariar a simpatia e os votos desses desvalorizados cidadãos, acreditem senhores, ele desta vez não compareceu para dar uma força aos velhos, mas não titubeou em mandar sua polícia para intimidar os idosos, para calar os encarquilhados, que além de não poder comprar seus remédios com a miséria que ganham do INSS, também foram coagidos pelos policiais e seus cassetetes.

O que estavam fazendo de errado os velhinhos? – Apenas cobravam a extensão do reajuste dado ao salário mínimo às aposentadorias que estão defasadas em 63%, só neste governo. A desvinculação, artifício criado por governos anteriores e mantida pelo Presidente Lula, vem acarretando perdas gigantescas, levando muitos velhos a morrer de desgosto. Os remédios aumentam, luz, água, condomínio e todos os serviços essenciais, a aposentadoria míngua a cada ano, e pensando nas contribuições que fizeram ao INSS sobre dez e até vinte salários mínimos, ao longo de suas vidas, dói muito quando vão receber o minguado benefício.

É um direito incontestável e deve ser cobrado das autoridades que se fazem de cega, mas quando se trata de aumentar seus próprios salários, seja do executivo, legislativo ou judiciário são rápidos, brigam, fazem greve, o diabo a quatro e, rapidinho, os aumentos são votados.

Vergonhoso e muito constrangedor para os brasileiros assistir policiais de cassetete em punho diante de idosos, numa ameaça velada, inibindo-os de clamar pela justiça que lhes é devida. Não estão pedindo nada, apenas reivindicam o que lhes foi tirado descaradamente. Absurdo é você assistir pela televisão o cinismo das autoridades falando com veemência sobre os Direitos dos Idosos. O idoso faz de conta que é respeitado e os governantes fazem de conta que respeitam e protegem seus idosos. Vergonha Nacional!



(28 de março/2009)
CooJornal no 625


Arlete Moreira dos Reis
advogada, escritora e poetisa 
arletemr@ig.com.br
 

http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-020.htm

Direitos Reservados