18/04/2009
Ano 12 - Número 628

ARQUIVO
ARLETE REIS

 

Arlete Moreira dos Reis


"ESSE É O CARA!"
 

O Presidente americano Barack Obama quando pronunciou esta frase estava debochando do Presidente. O ar de sarcasmo dele sorrindo para Lula não deixava dúvidas. O povão, como sempre, cego, surdo e mudo, achou uma maravilha.

Realmente, “Esse é o Cara” que não olha para as mazelas do seu País, governa o País do faz de contas com blá-blá-blá, piadas, mentiras, engana o povão. “Esse é o Cara” que não pode pagar aos aposentados o que lhes é de direito porque a Previdência e o País quebrariam, mas, esse mesmo cara é o aposentado classe “AAAAA”. Sabe o que é isso? É o aposentado que recebe cinco aposentadorias dos cofres públicos.

Uma aposentadoria por invalidez, (perdeu o dedo mindinho). Os trabalhadores vão ao INSS aleijados com problemas de coluna, outros mais sérios, não conseguem o benefício, o médico faz a perícia e diz que poderão voltar ao trabalho. O Cara perdeu um dedo mindinho e foi aposentado por invalidez, tem sorte mesmo. A outra aposentadoria é de pensão vitalícia por ter sido preso político por um dia no DOPS, outra de Deputado Federal, a quarta, salário de Presidente de honra do PT e a quinta como Presidente da República. Esse é o Cara que alardeia com a conivência da Mídia estar o povo brasileiro melhorando de vida, podendo comprar mais. Pode comprar com dez Reais por mês de prestação, mas também pagando o dobro do custo da mercadoria que está levando. Agora, a façanha maior é o empréstimo do Brasil ao FMI de quatro bilhões e meio de dólares. É verdade, o FMI que massacrou tanto a nossa economia com juros exorbitantes, será socorrido pelo Brasil tupiniquim para salvar a economia de outros países.

Quem ajudará o Brasil a construir estradas para escoar sua produção agrícola? Vemos todos os dias pela televisão o estado em que se encontram as Rodovias Federais. Quando chove os caminhoneiros ficam dias parados aguardando o barro secar para tentar continuar viagem equilibrando os veículos nas estradas esburacadas como queijo suíço. E as escolas? Quando as crianças terão um lugar digno para estudar?

Quem levará às populações do Pará, Amazônia e a de tantos outros Estados do Brasil, saneamento, hospitais, escolas, médicos, vacinas. Cidadãos brasileiros vivendo à míngua por esse Brasil afora e o Presidente enviando quatro bilhões e meio de dólares para o FMI. Esses bilhões poderiam fazer muito pelo povo carente, falta somente vontade política.

Chega de ajudar a Venezuela, Bolívia, Uruguai, Colômbia, FMI. Vamos colocar a mão na consciência e enxergar um pouco as enormes mazelas do País. Enquanto o presidente é muito elogiado lá fora, o povo de seu país é massacrado aqui dentro. Esse é o Cara!


(18 de abril/2009)
CooJornal no 628


Arlete Moreira dos Reis
advogada, escritora e poetisa 
arletemr@ig.com.br
 

http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-020.htm

Direitos Reservados