Literatura


Conhece-te a ti mesmo

Conhece os outros

Obter o favor dos outros

Conhecer os amigos do outro

Obter estima e renome

Gerir o tempo consagrado aos negócios

Ler, escrever, dar e presentear

Solicitar e aconselhar

Não se deixar surpreender e evitar o ódio

Arrancar segredos, conhecer as intenções que se escondem e evitar ofender

Iniciar a ação e ganhar sabedoria

Agir com prudência

Livrar-se de uma visita indesejável e manter conversação

As brincadeiras & evitar armadilhas

Obter dinheiro e conservá-lo

    


Breviário dos Políticos - escrito pelo Cardeal Mazarino é parte integrante do livro Conselhos aos Governantes publicado pelo Senado Federal e organizado por Walter Costa Porto. Teve a tradução do francês para o português feita por Roberto Aurélio Lustosa da Costa.


CARDEAL MAZARINO

Giulio Raimondo Mazzarino, ou Jules Mazarin, nasceu em Pescina, Itália, em 14 de julho de 1602.
Aluno dos jesuítas, em Roma, estudou Direito em Alcalá e Madri, na Espanha e, de volta a Roma, em 1624, ingressa no serviço militar do Papa.
Nomeado, pela Santa Sé, vice-legado em Avignon, em 1634, e núncio em Paris, em 1635-6, Richelieu o convoca para o serviço de Luís XIII. Em 1639 alcança a cidadania francesa e, por influência de Richelieu, torna-se cardeal.
Com a morte de Richelieu, Mazarino o sucede, como primeiro-ministro.
Quando morreu em 1661, teria ele, segundo seus biógrafos, concretizado grande parte dos objetivos propostos por Richelieu: a modernização do estado, a restauração do absolutismo, a subjugação da nobreza, a derrota dos Habsburgos e o restabelecimento dos Pirineus e do Reno como as fronteiras naturais da França.
Para Roberto Aurélio Lustosa da Costa, tradutor deste Breviário dos Políticos, sucedem-se, no texto, "momentos de melancolia, cinismo e indiferença, quanto a qualquer valor de ordem moral, só importando a busca perseverante e incansável do poder e de sua sustentação e manutenção".