12/08/2006
Número - 489


ARQUIVO
HELGA SZMUK

 
Helga Szmuk


Eu sou o máximo, excepcional. Única!


 

Sim eu sou tudo isto. Moro no lugar mais privilegiado do mundo. O planeta Terra. Os outros planetas de um lado são gelados, no outro lado quente demais. Tenho ar, água, rios montanhas tenho tudo que preciso e muito mais.

Eu vou no supermercado perto da minha casa num veículo mais veloz do que a Terra se movimenta, a 29.291 milhas por segundo. A velocidade da Terra ao redor do sol mais 3km/h andando a pé. Se você está num trem a 100km/h de velocidade e anda dentro do trem a 3km/h você se movimento a 103km/h.

Eu sou dona de um aparelho mais fantástico e mais completo no universo.
O meu cérebro. Até agora não acharam engenho mais perfeito do que este.

Eu pertenço a uma raça superior.
A raça humana. Tenho dentro de mim os genes de todos os seres a partir do momento que o macaco desceu do árvore. Todas as conquistas, todos as aventuras e derrotas até chegar ao ponto mais alto onde estou agora

Eu sou única.
Não tem e nunca teve ninguém igual a mim. O modo de sentir de pensar, de viver. Somos cada um uma obra de arte única no universo

Alem disso tenho a coisa que eu acho mais preciosa de todos: tenho ainda 30% da visão de um olho. Mesmo não podendo enxergar a profundidade das coisas e cair as vezes nos buracos nas calçadas, ainda é a coisa mais preciosa para mim. Tenho o mar, o canto dos pássaros, a musica e a amizade de muitos outros companheiros desta viagem maravilhosa ao redor do sol.

Tenho as jóias mais bonitas e valiosas que existem.
De dia, andando na praia, as conchas e pedrinhas na areia; e de noite, o céu estrelado com milhares de quilates.

Não estou mentindo!



(12 de agosto/2006)
CooJornal no 489


Helga Szmuk
astrônoma amadora, professora de idiomas
São Paulo, SP
helgasz@uol.com.br
http://www.riototal.com.br/astros/