30/06/2007
Ano 11 - Número 535

ARQUIVO
HELGA SZMUK

 
Helga Szmuk



Luxo e inveja

 

Em Viena onde eu nasci nós fomos objeto de inveja de muitas pessoas. O objeto desta inveja foi o carro do meu pai. Este carro não tinha o starter dentro do carro! Nada disso. Meu pai guardava uma manivela no assento ao lado dele. Para fazer o carro andar era preciso de se abaixar na frente do carro, colocar este manivela enorme e pesada no lugar certo e virar. Mas não uma vez só. Nunca ligou na primeira tentativa. Era necessária repetir esta tarefa diversas vezes. Meu pai levantava 45 minutos mais cedo para fazer isto. De noite, o motor era coberto por dois cobertores para a água não congelar no inverno. Mas meu pai não precisava de muita roupa, o trabalho de virar esse instrumento pesado fazia ele suar.

Na foto atrás é minha mãe, na frente eu e meu irmão. Meu pai estava tirando a foto. Ninguém da família sabia como tirar foto. (Foto retocada por Jose Agustoni.)


Em Viena sempre existiu um excelente serviço de bonde e metrô, mas meu pai nunca trocaria a limusine dele por transporte público. Além disso, ele era cumprimentado pelo guarda na esquina com a igreja do Sto Stephano, o único guarda de trânsito no caminho dele.

Quando fomos passar as férias no interior, a 80 km de Viena, todo mundo da redondeza foi se despedir de nós. Malas enormes, cobertores, tudo cabia dentro deste carro de luxo. Também havia um serviço de trem até lá, rápido, pontual e seguro. Mas NUNCA meu pai faria isto! No caminho, numa subida, precisamos descer do carro, colocar uma pedra em baixo da roda traseira para não escorregar para trás, depois correr até o carro, entrar e continuar a viagem. Na chegada também fomos recebidos com muita honra pelo pessoal do interior da Áustria.

O pior era quando meu pai ia nos visitar nos fins da semana e oferecia carona para algum amigo. Era embaraçoso recusar tão generosa oferta.

Muitas vezes, agora, tenho lembrando esta época da minha vida. Fomos felizes! Também tem gente feliz com o armário cheio de sapatos que nunca usa ou quadros na parede que nunca mais estão sendo contemplados. Ou tapetes persas que são a causa de alergia de muita gente. Mas quem disse que dinheiro não traz felicidades? Nós fomos felizes!

 

* Na foto atrás é minha mãe, na frente eu e meu irmão. Meu pai estava tirando a foto. Ninguém da família sabia como tirar foto.


 


(30 de junho/2007)
CooJornal no 535


Helga Szmuk
astrônoma amadora, professora de idiomas
Florianópolis, SC
helgasz@uol.com.br
http://www.riototal.com.br/astros/