Venha nos
visitar no Facebook



 

Ronaldo Werneck



ARQUIVO

 

 

- A morte de uma poeta
- A residência das rugas
- Andréa, o Rio & Cabral
- Apitos de Noel em Cataguases
- Aquele abraço, Rio
- C de Catawood
- Chico, Camões & meus botões
- Chico “Duarte” & Essa Gente
- Chile contra os super-heróis
- Chile em chamas
- Deu-se que a marquesa, o totem, o tabu de Mejías
- Dona Bibi, não respire: a senhora está morta!
- E traço e teço meu texto
- "Ela", Clarice: já centenária
- Elisete Cardoso: 100 anos de Diva
- Fellini & CCBB - 100 anos agora
- Frutas, facas e alfavacas

- Leila Livre? Leila Vive? Viva La Diniz
- Lina Tâmega Peixoto: delicadas cambalhotas
- Lina Tâmega Peixoto lembrada em Portugal, no Brasil e na Academia
- Mangueira de Hollanda: o avesso do mesmo lugar
- Morre Bertolucci & o cinema de arte
- O coração nas costas
- O goleiro em vão: a bola não vem por onde devia
- O Haver & A Hora Íntima: as namoradas de Vinicius
- O olhar de Waldemir Dias-Pino
- O piano como enxada
- O poeta, esse refugiado
- O som de Solha ao redor
- O texto e sua construção
- Peiche fresco
- Suplente de Graça Aranha
- Vivo & vivaz: Viva Victor!

 



Ronaldo Werneck,
poeta e escritor
MG


D
ireitos Reservados
É proibida a reprodução destes artigos em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do autor.