24/05/2003
Número - 316


 
Rui Martins



O ESPECTRO DE BEN LADEN
 

Uassama Ben Laden pode estar morto, mas a organização terrorista islamita Al Qaída está bem viva e prossegue sua missão de terror, mesmo dentro de países muçulmanos, como mostraram os atentado em Ryad, na Arábia Saudita, e Casablanca, no Marrocos. Oito dos 14 kamikases dos atentados em Casablanca foram identificados, 30 suspeitos foram presos. Todos pertenciam a uma rede internacional terrorista e tinham chegado recentemente do Exterior. Embora o Marrocos não tenha divulgado, imagina-se que tenham vindo do Afganistão e Paquistão.

Outros kamikases ou bombas humanas, se explodiram em Israel, neste fim-de-semana e hoje de manhã, com o objetivo de impedirem novas negociações de paz entre os governos israelense e palestino. A organização terrorista palestina Hamas continua não aceitando a existência de Israel o que cria um obstáculo de base para se encontrar o caminho da paz. O plano de paz proposto pelos EUA só poderá ser aplicado se os palestinos aceitarem a presença de Israel na região, o que certos movimentos como o Hamas e Hezbolla rejeitam.

Enquanto isso, na França, aumenta a contestação popular ao plano do governo de reforma das aposentadorias. Até agora os franceses podem requerer sua aposentadoria aos 60 anos, mas a proposta exigência de pagamento de 40 anos de contribuições poderá mudar a situação, já que os jovens começam a contribuir cada vez mais tarde. Além disso, o desemprego costuma surgir aos 50 anos, o que levará muitos à miséria se tiverem de esperar aposentadoria aos 67 anos, calculadas sobre os últimos salários.
 

(24 de maio/2003)
CooJornal no 316
 


Rui Martins é jornalista,
correspondente internacional na Suíça
ruimartins@hispeed.ch