25/09/2003
Número - 333

 
Rui Martins



E AGORA SENHOR BUSH?



 

Contra o polvo da globalização, a internacionalização do Fórum Social Mundial de Porto Alegre – essa é a tese defendida pelo brasileiro Chico Whitaker, um dos fundadores do fórum. A presença do brasileiro na cidade suíça de Friburgo marcou o inicio, no final da semana, do primeiro Fórum Social Suíço, inaugurando a estratégia de se multiplicar os fóruns sociais em cada pais e em cada continente.

Um Fórum Social Europeu já tem data marcada, será do 12 ao 16 de novembro em Paris. Um asiático já foi realizado em Hyderabad, enquanto o próximo encontro mundial será, em janeiro na Índia. "Jogar-se na boca do leão é um desafio importante" diz Chico Whitaker, comentando o encontro antineoliberalismo na Suíça, país considerado, junto com os EUA, base do capitalismo mundial. Dentro da mesma perspectiva, Whitaker espera ir logo aos EUA, onde se realizou o ultimo conselho do Fórum Social Mundial e do qual participaram os Norte-americanos.

Enquanto alguns consideram provocação se criar um Fórum Social na mesma Suíça, onde se criou e cresceu o Fórum Econômico Mundial de Davos, Chico Whitaker refuta qualquer hipótese de aproximação com os organizadores de Davos. Para ele, o fórum onde se concebeu e "maternizou" a globalização não tem legitimidade para representar a maior parte do mundo, assim como não há acordo possível com a Organização Mundial do Comércio.

No momento, só há possibilidade de diálogo dentro da ONU, mesmo que ela se encontre em declínio. Para Chico Whitaker, a ida do presidente petista Lula a Davos não significou uma legitimação de Davos, porém, a oportunidade de propor a luta contra a fome no mundo. Os temas mais quentes do primeiro Fórum Social Suíço foram ligados a defesa das conquistas sociais, duramente obtidas, mas agora ameaçadas pelo neoliberalismo. Por isso, a passeata, em Berna, capital suíça, contra as ameaças a uma diminuição das pensões dos aposentados e contra o aumento da idade da aposentadoria para 67 anos, fazia parte do programa dos participantes do primeiro Fórum Social Suíço.



(25 de setembro/2003)
CooJornal no 333


Rui Martins é jornalista,
correspondente internacional na Suíça
ruimartins@hispeed.ch