16/05/2018
Ano 21 - Número 1.077

 

ARQUIVO SIMÕES

Francisco Simões
em Expressão Poética

Venha nos
visitar no Facebook

 

Francisco Simões



EU NÃO RECOMENDO

Francisco Simões, colunista - CooJornal



Amigos e amigas, desde que privatizaram a telefonia fixa neste país, passado algum tempo, algumas das tais empresas começaram a por suas “manguinhas” de fora. O que significa isto? Pois eu lhes explico.

Ainda no ano passado, de 2017, eu escrevi sobre o inferno que vivem as pessoas que têm o seu telefone fixo por necessidade e a empresa é a tal de OI. Digo-lhes novamente que é o nosso caso.

No começo, o que vou lhes relatar novamente não acontecia, mas depois talvez tentando vencer a tal “concorrência” com outras empresas do mesmo ramo pelo menos a OI passou a usar de um sistema bem desleal para com seus assinantes.

Explico melhor: se o telefone tocava, antes você atendia sem problema e sabia que ou alguém amigo ou da família queria falar com você ou, eventualmente, poderia ser engano, o que é compreensível. Agora, pelo menos conosco e mais algumas pessoas com as quais andei falando, já não é assim.

Eu sei que as pessoas que fazem as ligações para nós e para tantos outros clientes são empregadas da tal empresa OI e elas obedecem às ordens que emanam certamente de quem ocupa cargos superiores. Isto eu entendo, porém não aceito como justificativa.

Algumas das atendentes que fazem as malditas ligações para nós, repetindo-as várias vezes no mesmo dia e todo dia, parecem muitas vezes já usarem de estratégia para nos irritar. Como? Pois eu lhes explico novamente.

As ligações nunca vêm com o mesmo prefixo, embora a maioria delas use o prefixo 11, ou de S. Paulo. Outras vão usando prefixos do tipo 22, 28, 21, 68 etc e tal. Ocorre que seja homem seja mulher que esteja do outro lado da linha muitas vezes ao atendermos a ligação eles já desligam sem nada falar.

Entretanto há dias em que eles insistem seguidamente dezenas de vezes e se atendemos sempre dizem querer falar com a pessoa responsável pela linha que usamos. Se lhes damos atenção, e já o fizemos algumas vezes, vêm logo com a mesma conversa de nos oferecerem certo plano no qual nós pagaríamos uma conta bem menor do que a habitual.

Quando ainda tive paciência para falar com eles ou elas eu expliquei que não quero vantagem, afinal ninguém neste país dá nada de graça. Tenho repetido que sempre pagamos nossas contas em dia, até o vencimento, e assim não compete a eles ficar querendo nos oferecer benesses que não solicitamos.

Infelizmente não obedecem ao que lhes pedimos, preferem “cumprir as tais ordens superiores” e a nos incomodarem todos os dias até em horários bem inconvenientes, como de manhã bem cedo e às vezes até à noite. É um absurdo dos absurdos.

Certa vez, faz bastante tempo, minha esposa resolveu ser gentil e dar atenção à jovem telefonista da OI. Conversou com ela, aceitou a tal “oferta” e o resultado foi que nossa conta de telefone nunca mais chegou pelos correios. Ademais, a diferença não se mostrou digna da propaganda feita pelas telefonistas da OI. Quer dizer, estávamos levando a pior.

Para sair de tal situação deu muito trabalho e ainda nos impuseram certa multa absurda que nos deu um gasto a mais injustificável. Após sairmos da OI, procuramos a Claro. Passamos a usar linha com eles e logo começamos a ter problemas de vários tipos. Reclamávamos e nada era feito. Logo tratamos de encerrar o contrato com a tal de Claro e voltar para os braços da OI. Custou caro isso tudo também, podem crer.

Decidimos que nunca mais aceitaríamos qualquer oferta desta empresa visto que a experiência anterior já nos bastara e assim temos feito. Tanto faz eu atender ou minha esposa ou qualquer parente que esteja cá em casa nós temos sempre o mesmo procedimento: ou desligamos logo ou atendemos e a seguir desligamos, ou... bem, aí vocês imaginem o que fazemos nós com tanta insistência e falta de consideração da parte das atendentes da OI.

O que fazem conosco é uma tortura diária e injustificável. Jamais deixei de pagar nossas contas em dia ou pedi algum favor a eles, jamais, todavia minha irmã de Belém do Pará me disse que com o telefone dela, igualmente da OI, costuma ocorrer a mesma coisa. Quando ela não aguenta mais, fala algo como desabafo e desliga. Isto também nós temos feito, eu confesso.

De uns meses para cá simplesmente as contas da OI nunca mais chegaram pelos Correios a nossa casa. Descobri que o mesmo anda ocorrendo com três de nossas cunhadas. Eu pago sempre em dia porque as recebo também por e-mail, porém ninguém é obrigado a ter computador, não obstante os tempos que nós vivemos muito menos aceitar este procedimento. Mais um absurdo sem precedentes.

Pior é que ficamos indefesos já que eles criam todo tipo de dificuldade quando se trata de nos ajudar naquilo que é de nosso interesse. Se você é cliente da OI deve saber de tudo isto e com certeza não tem solução para o nosso caso. Agora, deixar de nos enviar a conta impressa pelos Correios sem que tenhamos solicitado isto, pelo amor de Deus, é injustificável, um absurdo dos absurdos.




Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
Conheça um pouco mais de Francisco Simões
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.francisco-simoes.com



Direitos Reservados
É proibida a reprodução deste artigo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do autor.