26/06/2010
Ano 13 - Número 690

ARQUIVO SIMÕES


Francisco Simões
em Expressão Poética


 

          

Francisco Simões



FOFOCA OU COPA DO MUNDO 2010?

 

 

Francisco Simões, colunista - CooJornal

Amigos, eu começava a escrever este texto em 17 deste, quando recebi mensagem de um amigo me transmitindo uma crítica de jornal inglês ao comportamento do Maradona e do Pelé, a jogarem “farpas” um para o outro. Leiam, por favor:

"Quando Diego Maradona e Pelé vão realmente crescer?". Esta é a pergunta que o conceituado jornal The Daily Telegraph, o mais vendido de todo o Reino Unido, faz em sua versão digital nesta quinta-feira. O diário considera que as trocas de farpas entre os "dois maiores jogadores de futebol que o mundo já viu" torna-se mais patética a cada ano.

Sinceramente, querem minha opinião? Parece-me que os senhores ingleses não têm é assunto para falar em se tratando de Copa do Mundo, então vão buscar este tipo de polêmica, acendem seu cachimbo, botam aquela pose, e vêm querer puxar a orelha de dois dos maiores ídolos do futebol, mundial?! Falta aos ingleses títulos e um time que sempre chega como um dos favoritos, mas que depois decepciona.

Até hoje os ingleses só “ganharam” a Copa de 1966, realizada lá mesmo, na Inglaterra. Quem tem boa memória, ainda é vivo, deve se lembrar de que a tal Copa da Inglaterra foi marcada por muitos “erros” de arbitragem que, via de regra, favoreceram o título para os anfitriões. Com certeza os inventores do futebol devem à arbitragem o único título conseguido até agora.

Na Copa de 1966, os senhores ingleses foram beneficiados, sim, especialmente nas quartas-de-final, com a expulsão incorreta do jogador argentino Rattin, assim como com um gol ilegal, ou melhor, inexistente, na final contra os alemães, na prorrogação. Aquilo foi uma das cenas mais ridículas de todas as Copas. A bola nem sequer entrou, não ultrapassou a linha de gol, mas o árbitro confirmou o gol. Quem era ele? O suíço (tinha que ser suíço!!) Gottfried Vienst.

Enfim, porém, na Copa atual, conseguiram passar para a próxima fase graças a um time da Slovênia que parecia satisfeito com a derrota de 1x0 para se classificar junto com eles. O castigo veio logo que o árbitro apitou o fim do jogo. No outro jogo os EUA marcaram um gol e tomaram o primeiro lugar do grupo.

As cinco seleções sul americanas vão seguindo muito bem colocadas em seus grupos. O mesmo já não se pode dizer de algumas seleções européias que foram tão enaltecidas pela mídia em geral e o que se viu não correspondeu à expectativa.

A França foi a maior decepção pelo papelão que interpretaram com jogadores a brigar uns com os outros, do próprio time, jogador a xingar o técnico e a ser expulso da delegação, e o chefe desta a se demitir envergonhado com as ocorrências. Lastimável. Não venceram nenhum jogo e o posudo treinador ainda fez grosseria para com o Parreira. O treinador francês que não perdia a pose, que a mim soava mais como uma arrogância derrotada do que como fleuma, enfim deu um show de falta de educação, de ética, de fair-play, de esportividade, mas... é francês. Alguns provavelmente até vão tolerar, mas se fosse um brasileiro???!!!

A Argentina de Maradona, mesmo que queiramos torcer contra, temos que admitir que no segundo jogo mostrou muito mais do que no primeiro e o técnico ainda se deu ao luxo de poupar seu maestro, o veterano Veron. Se classificou para as oitavas de final e vai pegar o México. Não vai ser fácil para eles, enfim...

Das seleções africanas só Gana não decepcionou. Esperava-se mais. --- Na segunda rodada dos grupos explodiu a segunda grande zebra desta Copa: Alemanha 0x1 Sérvia. Pois é, em Copa não se ganha com retrospecto. Mas os germânicos acabaram se salvando na terceira rodada. Agora vão se defrontar com os ingleses nas oitavas. Vai sair faísca, e certamente um dos tais “favoritos”...

Favoritismo em Copa não existe, tudo é relativo, e isto faz o futebol ser emocionante. As zebras podem empatar e até vencer, o que não ocorre no basquete nem no volley. A poderosa equipe alemã, depois da goleada sobre a Austrália, tropeçou e se esborrachou contra o modesto time da Sérvia. Futebol é isso, amigos.

E a Itália, hein?! Tetra mundial, foi por demais decepcionante. Aliás, é a primeira vez que o campeão e o vice da última Copa (2006) saem na primeira fase de braços dados com a incompetência. Deve ter muito comentarista esportivo decepcionado!!

E a turma do Sol Nascente despachou a tal ex “Dinamáquina”... risos... Um show de bola e 3x1. Neste grupo só a Holanda carimbou bem seu passaporte e segue para as oitavas, das eventuais “favoritas”.

Mas o que mais importa é que nosso Brasil enfiou três gols na violenta Costa do Marfim. Muitos não acreditavam. Quase o árbitro francês (tinha que ser francês...) estragou nossa vitória. Felizmente pelo que eu soube ele deverá ser devidamente excluído desta Copa pela Organização. Também...

Finalmente Brasil x Portugal. Confesso que torci pelo empate. Preciso explicar? Acho que não. No primeiro tempo, sem brilhantismo, deu mais Brasil, porém no segundo tempo, Portugal esteve melhor. Foram poucas as oportunidades de gol de lado a lado. Nossa seleção sentiu a falta de Kaká, Elano e Robinho, com certeza. Agora é esperar as oitavas de final.

E fechando a primeira etapa da Copa acabou sobrando novamente o Chile, para o Brasil, e Portugal vai ter que derrotar umas das favoritas, a Espanha. Sempre vencemos os chilenos em outras Copas, tomara carimbemos novamente. E é só esperar para ver.



(26 de junho/2010)
CooJornal no 690


Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
fm.simoes@terra.com.br
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.franciscosimoes.com.br 

Direitos Reservados