11/09/2010
Ano 13 - Número 701

ARQUIVO SIMÕES


Francisco Simões
em Expressão Poética


 

          

Francisco Simões



O HORÁRIO POLÍTICO NA TV

 

Francisco Simões, colunista - CooJornal

Outro dia me contaram uma historinha que, para mim pelo menos, teve muita graça e é muito verdadeira. Um velhinho estava na sala sentado no sofá com a Tv ligada e olhando fixo para a mesma. Parecia prestar muita atenção a tudo.

De repente sua neta se aproxima e percebe que o avô não estava usando o aparelho para surdez. Sem este ele nada escutava. Ela então colocou o tal aparelho nos seus ouvidos. O velhinho ficou irritadíssimo e reagiu. Sua neta exclamou:

“Vô, faz tempo que o senhor está aí sentado com a Tv ligada no Horário Eleitoral olhando fixamente para a tela como se estivesse ouvindo tudo que eles dizem. Sabe que sem o aparelho você nada ouve.”

O coroa voltou-se para a jovem e do alto de sua sabedoria dos 85 anos bem vividos disse-lhe: “E precisa ouvir o que eles estão dizendo, minha neta, e precisa ouvir? Toda vez que tem eleição é sempre a mesma coisa, a mesma lenga-lenga e esses caras a repetir as mesmas promessas, promessas que sabem que jamais irão realizar. Então para que preciso ouvir?”

E a seguir acrescentou: “Eu estava prestando bem atenção era na cara de pau de cada um deles, seja de que partido for, seja candidato para que cargo for, e a perceber que o cinismo continua o mesmo, cada expressão querendo impressionar os eleitores, só que a mim já não causam impressão faz muito tempo, filha. Com o aparelho no meu ouvido você estragou tudo. Agora ouço o que não queria mais ouvir. Só serviu para conferir o que eu já sabia.”

E ele está certo. Voltaram aquelas cenas ridículas em que os candidatos, todos, de qualquer partido, especialmente à Presidência ou aos Governos Estaduais, visitam feiras populares, sorriem para todo mundo, apertam a mão de cada um, abraçam senhoras, carregam e beijam criancinhas, enfim, tudo que eles só fazem mesmo durante a campanha eleitoral. Uma vergonha que vai se tornando eterna.

Lembram que quando da campanha em que FHC foi eleito para o primeiro mandato, este, com toda a sua sociologia, chegou a comer buchada de bode, numa feira no nordeste, só para fazer média? Agora vi Serra comendo pastéis numa feira popular e cumprimentando a todos como se fossem velhos amigos. Assim também procede a Dilma, pois nenhum deles é diferente nesta tragicomédia pré-eleitoral.

E querem que a gente os leve a sério! E querem que acreditemos no que prometem agora. Então por que o Serra já não aplicou suas idéias em S. Paulo, como governador? Não é o que me dizem de lá. As notícias que tenho o colocam numa posição bem delicada como candidato a Presidente.

E Dilma, amigos, me desculpem, mas ela parece mais uma espécie de boneco de ventríloquo do Lula, já repararam? Se este se calar, se este abandonar a campanha, ela desaba, podem crer. Não reconheço competência em Dilma para assumir a Presidência. Desconfio que ela fará apenas figuração. Aqui tem!!

E como acontece sempre, outra vez aparecem candidatos, esses conhecidos como “aproveitadores de ocasião”, tal como alguns cantores populares, o ex jogador de futebol, Romário (estará querendo facilidade para pagar suas dívidas??), a “Mulher Pêra” (?!), entre tantos outros.

“Destaco” o comediante Tiririca. Que coisa ridícula. E criaram para ele essa frase que certamente o cara pretende popularizar, porém praticamente zombando da inteligência dos eleitores. Diz ele :”Votem em Tiririca, pior do que está não fica”... E ainda dá uma risada. Isto no tal Horário Eleitoral, é mole? É um acinte.

Julgo mais grave haver pessoas que acreditam que em se acompanhando o tal Horário Eleitoral, que só é gratuito para os candidatos, vai-se poder avaliar bem cada candidato, sua “plataforma”, etc. Façam-me o favor, é preferível acreditar em Papai Noel, pelo menos este não mente e costuma cumprir suas “promessas.”

Mesmo nos debates promovidos pelas emissoras de TV pouco ou nada se aproveita do que eles dizem. Ficam a se digladiar como forma de fugir dos assuntos mais sérios, ou então prometem e mais prometem pelos cotovelos, qual no Horário Eleitoral, porém nunca vi candidato apresentar programa ou plataforma que estivesse devidamente registrada em Cartório para que se possa ter fé.

E olhem que fé é coisa que hoje em dia, pelo menos pelas pessoas mais esclarecidas, mais informadas, também anda difícil de ter com tantos escândalos a rondar todo tipo de igreja e de culto espalhados às centenas pelo país. Não faço exceção a nenhuma delas. E a cada eleição vão colocando seus pastores, seus missionários no poder, graças aos “cordeiros de Deus” que os seguem cegamente. Lamentável.

Permitam-me perguntar: por que será que o candidato Zé Serra, quando faz alguma denúncia séria contra o governo atual, como agora com essa história de dossiês de pessoas do PSDB que tiveram seu sigilo quebrado parece que por gente da Receita Federal, faz sempre questão de livrar a cara de Lula!?

Ninguém me contou, eu vi e ouvi ele dizer, em público: “O Governo, quero dizer, o PT.....” e em outra ocasião afirmou que ele sabia que o Lula não teria conhecimento do assunto!!! Que raio de candidato de oposição é ele? Hoje, ouvindo novamente a CBN, o Zé livrou até a Dilma, quando acusou o PT da invasão de privacidade de sua filha. Mas de tanto levar puxões de orelha, principalmente de FHC, parece que agora mudou seu discurso quanto a isso.

E D. Dilma, hein, que cara de pau, com toda a recauchutagem, sempre a querer minimizar um episódio por demais grave, essa história dos dossiês. Se petistas fazem isto agora, o que poderão fazer se o poder ficar em mãos nada preparadas para governar numa democracia? Todavia acredito que se exagerarem “na dose”, depois de eleitos, se o forem, poderão ser expurgados, tudo dentro da lei.

Faço aqui um parêntesis para esclarecer uma coisa definitivamente: Eu, quando escrevo, repito mais uma vez para quem ainda não entendeu, não estou a “puxar a brasa para a sardinha de nenhum deles”. Até porque, meus amigos, neste “banquete eleitoral” onde mais se leiloa a nação do que se tenta preservá-la, vá para que lado for a tal “brasa”, quem vai sair queimado é o nosso povo.

Concordo e aplaudo o velhinho da história que me contaram. Oitenta e cinco anos de sabedoria, inteligência, com certeza testemunha ocular da história de grande parte da República deste país. Chega realmente uma hora que cansa. Eu cansei.

Afinal o “disco” é sempre o mesmo, e os figurantes, embora nem sempre se repitam, os que surgem, já vêm com o cacoete da mentira, da fraude, do engodo, em certos casos a zombar da cara e da inteligência dos eleitores, estes que ainda são obrigados a votar. Mas, como diz o velhinho: “Em quem??” Responda quem puder pois até hoje não me apresentaram sugestão de candidato honesto, competente, incorruptível, probo, sem rabo preso, etc. Continuo esperando.

 

(11 de setembro/2010)
CooJornal no 701


Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
fm.simoes@terra.com.br
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.franciscosimoes.com.br 

Direitos Reservados