26/10/2012
Ano 16 - Número 810


 

ARQUIVO SIMÕES


Francisco Simões
em Expressão Poética

 

Follow RevistaRIOTOTAL on Twitter

Francisco Simões


NOSSA LINDA FAMÍLIA CANINA – Parte 3

Francisco Simões, colunista - CooJornal

Deixei de propósito para este último capítulo o contar a história de Tuane, a nossa linda Lady Coker, uma autêntica “dama canina”.

Há cerca de uns 12 anos Lena ganhou uma pequena cachorrinha com apenas um mês de vida. Ela chegou a vacilar, afinal não só nada entendia de cachorros como temia não ter posses para acrescentar mais despesas a sua família. Os tempos eram difíceis, bem difíceis, amigos e amigas.

Entretanto muitos foram os apelos e as lágrimas de sua filha Grasiele que logo se enamorou pela linda cachorrinha e a queria para ela, custasse o que custasse. Lena acabou adotando aquela coisinha bonita que depois veio saber ser da raça Coker.

Ela foi batizada de Tuane por Marlene após debaterem diversos outros nomes. No começo deu muito trabalho como todo filhote realmente dá. Curiosamente enquanto Lena se preocupava em deixá-la dormir dentro de casa por ser ainda tão pequenina Tuane choramingava e mostrava desejar ficar no quintal.

Arrumaram uma pequena casa para ela, feita com uma grande caixa, devidamente forrada, e ali a bonita Coker se instalou confortavelmente. Anos depois, em 2005, ela ganhou casa nova já no novo endereço de Lena.

O tempo foi passando e Tuane adquirindo uma postura que nos fez chamá-la tempos depois de Lady Coker. Lena precisava ter muito cuidado com ela visto que ao menor descuido a safadinha fugia para a rua. Queria apenas se divertir. Onde eles moravam inicialmente havia trânsito bastante forte, e Tuane não tinha nenhuma experiência de estar na rua. O perigo era iminente e constante.

Quando Tuane tinha uns quatro anos certo dia, numa de suas fugas, ela acabou atropelada por um carro que ainda tentou frear. Houve o pânico, mas felizmente ela pouco se machucou, embora tenha ficado sem andar por certo tempo. Hoje em dia quando ela dá uma fugida vai direto para a casa de nossa vizinha do lado direito. Apenas isto.

Naqueles tempos quando eu ia à casa antiga de Marlene e levava comigo o querido Touche, este, mesmo pequenino, tratava de correr atrás de Tuane onde ela estivesse. Era divertido ver a grande Lady Coker a fugir do pequeno Yorkshire.

Ela subia nos sofás evitando que Touche a alcançasse e quando este passou a conseguir pular e chegar perto dela, Tuane se enfiava embaixo da cama ou lá do que fosse para fugir dele.

Explico que o problema não era particularmente o nosso querido Touche, porém Tuane não gostava de se relacionar com outros cachorros, fossem eles de que sexo fossem. Ela estava acostumada a ser sozinha, a ser a dona do seu pedaço naquele quintal da casa antiga de Marlene já por alguns anos.

Mas, conforme já relatei em capítulo anterior, no final do ano de 2004, Marlene e toda sua família se mudaram para esta casa nova, bem maior que a outra, em centro de um grande terreno tendo atrás a casa que era usada pelo caseiro e que foi reformada.

Com a minha vinda para cá no começo de 2007 por oferecimento de Marlene em conseqüência do que me acontecera na casa lá do Braga acabamos juntando Touche, Safira e Tuane, esta linda família canina. Eles convivem muito bem, embora Safira de vez em quando demonstre certo ciúme contra Tuane se esta se aproxima de Marlene.

Tuane dificilmente entra aqui em casa, prefere estar sempre pelo quintal. Dorme em sua bonita casa que Lena enfeitou com uma cortina que lhe dá certa privacidade. Safira e Touche dormem no nosso quarto, cada um na sua caminha. Touche fica do meu lado e Safira do lado de Lena.

Os dois costumam roncar logo que pegam no sono. Achamos engraçado porque às vezes parece que estão “conversando” em algum sonho. Lena levanta um pouco mais cedo que eu para tomar café e ir fazer sua caminhada, aí eles levantam e saem do quarto junto com ela, eu fico mais um pouco. Caminho mais tarde.

As quintas, a amiga Sheyla vem buscá-los de carro e os leva para o banho semanal. Quando eles voltam de lá, algumas horas após, chegam limpinhos e muito cheirosos. Touche vem sempre de gravatinha e Safira com um laço na cabeça que é um encanto. Como a gravata incomoda Touche, ao chegar ele se encaminha a mim e pára a fim de eu a retirar. Isto ocorre sempre.

Difícil é separar Touche de Tuane quando esta entra no cio. Ele não consegue nada, é muito pequeno e ela imensa de grande, mas ele tenta, tenta e insiste o dia todo. Pior, não se separa dela durante os tais 5 a 6 dias. Dorme no quintal, na casa dela, onde ela estiver, mas não a abandona. Ele se faz de guardião da amiga.

Nós sentimos muita pena dele, porém se insistimos que venha dormir em casa ele rosna para nós, mostra os dentes, o que jamais faz em situação normal. Respeitamos porque sabemos ser o instinto que naqueles momentos fala mais alto. Touche é mais frágil e sempre receamos que ele adoeça naqueles dias e noites. Felizmente isto não tem acontecido.

Tuane sempre gostou de brincar no quintal com o Touche quando para cá mudamos, eu, ele e Safira, em 2007. Isso me ofereceu muitas oportunidades de registrar em fotos momentos deliciosos dos dois como que a conversarem, um a “falar” no ouvido outro, Tuane a fazer carinho em Touche e vice-versa, uma delícia. Tenho coleção bem grande dessas fotos.

Mesmo com a antiguidade que Tuane tem, e isto lhe dá certo posto de relacionamento com Lena, Safira, muito ciumenta, quando vê as duas juntas logo reclama. Mesmo assim consegui registrar também momentos das três, Lena, Tuane e Safirinha em poses deliciosas.

Touche e Safira não podem ouvir a campainha da porta da rua tocar que logo latem e muito, e seguidamente. Eles formam também uma “comissão de recepção” das melhores. Latem e acompanham junto quem entra e depois quando as visitas vão embora, os dois voltam a fazer barulho como que se despedindo delas.

Esta é a nossa linda, maravilhosa, família canina. Temos todo cuidado necessário com eles, inclusive no que concerne à saúde e à alimentação. Nós os amamos muito. Safira é nossa princesinha, Touche nosso reizinho e Tuane nossa rainha.



(26 de outubro/2012)
CooJornal nº 810



Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
fm.simoes@terra.com.br
Conheça um pouco mais de Francisco Simões
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.francisco-simoes.com

Direitos Reservados