15/09/2014
Ano 18 - Número 907


 

ARQUIVO SIMÕES

Francisco Simões
em Expressão Poética

Venha nos
visitar no Facebook

Francisco Simões

 

O MESMO FILME DE SEMPRE


 

Francisco Simões, colunista - CooJornal

Não chega a ser novidade alguma o que voltam a nos impor pelo rádio e pelas televisões abertas. Retornou mais uma vez o tal Horário Eleitoral Gratuito, que, convenhamos, com certeza de gratuito não tem nada.

É o filme de sempre, como eu digo. Os atores mais destacados, digamos os que concorrem a cargos majoritários como Presidência da República ou Governador de Estado, quando são de oposição parece que conhecem todos os problemas dos atuais governantes além de se considerarem donos da verdade absoluta ao indicarem soluções para tudo.

Os candidatos que estão no poder, estando de olho numa possível reeleição, defendem com muita garra (eu disse “garra”? Vá lá...) os seus planos de governo e procuram descaracterizar o que denunciam os opositores. Nunca foi nem será diferente.

Fico pasmo com o comportamento de pessoas que sorriem o tempo todo, abraçam todo mundo, dão beijinhos a granel, e vão a lugares que depois jamais lá porão seus ricos pés. Acredita neles quem quiser.
Há alguns anos eu vi na TV o ilustre sociólogo FHC, então candidato a uma reeleição que ele conseguiu em proveito próprio com votos no Congresso sabe-se lá em que condições, comendo buchada de bode numa feira no Nordeste. Quanta hipocrisia, amigos e amigas. E assim são todos eles sem nenhuma diferença.

Para ganhar a simpatia e talvez o voto do nosso povo eles passam por situações mesmo que possam nos parecer meio constrangedoras, todavia após as eleições com certeza eles jamais farão o que fizeram antes ou irão aonde foram para conseguir seu objetivo: ser eleito.
Pior que sempre há quem acredite em promessas que logo serão esquecidas quando os tais candidatos tomarem posse. Há muitos anos, ainda sem internet, eu conversei por fax com certo candidato a Governador do Rio, hoje ele é candidato ao Senado. Apelei ao gajo para tentar resolver 3 problemas sérios de nossa cidade.

Na resposta ele até me chamou, numa intimidade que nunca tivemos, de amigo Francisco, é mole? Garantiu que ele se empenharia em apresentar as soluções necessárias para os respectivos problemas. Reafirmou sua resposta a seguir e me mandou um abraço, ainda bem que foi só pelo fax...
Uma vez eleito o candidato ao tomar posse procurou ir se justificando para os eleitores aos quais prometera isto e mais aquilo que as soluções não seriam fáceis e algumas provavelmente ele ficaria devendo. Eu fiquei pasmo com a cara de pau do eleito cidadão ao proferir aquele “mea culpa” na TV.
Pior é ver uma sequência imensa de candidatos a cargos menores a dizer 3 ou 4 palavras, sem tempo para nada, e como dizem bobagens. Alguns apelam até para palhaçadas como o Sr. Tiririca. O triste é ver que muita gente gosta e vota neles.

Concordo que os debates que algumas TVs promovem podem concorrer para alguém em dúvida escolher o seu candidato ou candidata. Realmente estes têm alguma utilidade, todavia o tal Horário Eleitoral Gratuito, mesmo sabendo que alguns me criticarão, eu afirmo que não servem para nada. 


(15 de setembro/2014)
CooJornal nº 907



Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
fm.simoes@terra.com.br
Conheça um pouco mais de Francisco Simões
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.francisco-simoes.com

Direitos Reservados