15/04/2016
Ano 19 - Número 980

 

ARQUIVO SIMÕES

Francisco Simões
em Expressão Poética

Venha nos
visitar no Facebook

 

Francisco Simões

É essa nossa alternativa de poder?
 

Francisco Simões, colunista - CooJornal


Vou me valer da expressão saída em toda a mídia e atribuída ao ilustre Juiz do STF, Luís Roberto Barroso, para fazer este comentário. Desde já afirmo que não estou tomando nenhuma posição, mas apenas analisando o que vem pela frente caso o impeachment do atual governo se confirme.

Quando vejo entre outros fatos dezenas de deputados federais participarem de um “concurso” parece que iniciado pelo tal Sr. Paulinho da Força Sindical, para tentarem abiscoitar um prêmio elevado caso alguém acerte no placar do impeachment cresce mais a minha revolta, a minha decepção, isto para não usar adjetivo mais pesado, no julgamento daqueles que comemoram o que entendam vá ser vitória estrondosa da oposição. Oposição que já não sei quem realmente mais o é, pois na hora pior do julgamento muitos deles estão a pular fora do barco que ajudaram a conduzir por tantos anos.

Tem razão o ilustre Ministro do STF usando aquela expressão, pois saindo um governo julgado corrupto, incompetente entre outros defeitos, onde encontraremos pessoas honestas, não corruptas, competentes para depois tomarem o poder e o conduzirem a um rumo esperado por este povo? Quem seria a nossa alternativa de poder, amigos e amigas? Quem? Aceito sugestões se quiserem me enviar.

No curto e rasteiro horizonte que temos aí só vislumbro pessoas como o Sr. Michel Temer, atual Vice de Dilma, ele que vem há anos atuando junto com ela, que aprovou tantos dos seus planos, que aplaudiu tantos dos seus projetos que agora critica? Ele que sorrateiramente saiu pela porta dos fundos e já posou até de eventual Presidente alegando que precisa estar preparado para o caso de assumir o elevado cargo? Com que autoridade? Com que postura? Com que lisura? Sem comprometimentos embora ele queira fugir deles é que não será.

Caso o STF venha cassar a chapa Dilma/Temer o sonho deste senhor vai por água abaixo. Restaria quem? Qual a outra alternativa Constitucional? Todos nós sabemos que constitucionalmente deveria assumir temporariamente o poder o presidente da Câmara. E eu pergunto? Mas não é o deputado Eduardo Cunha? É ele quem nós temos como outra alternativa? Li ainda hoje que de repente o STF pode cassar enfim o mandato deste senhor. E aí? Estamos mesmo sem rumo certo, sem alternativa alguma confiável nem eleita para o cargo maior do país?

O Presidente atual da Câmara vem sendo acusado de manipular as atividades do Conselho de Ética de forma a conseguir ir adiando a sua cassação que parece inevitável com tantas provas e denúncias. Que autoridade teria para assumir a Presidência?

Não esqueçamos que há dezenas de deputados, desses mesmos que sorriem vitoriosos agora, e que enfrentam denúncias inclusive na Lava Jato. Dizem na mídia que a maioria vem do PP, o mesmo que esteve ao lado do Governo e de repente pulou fora também. Meu Deus!

O susto do ilustre Ministro do STF é o meu também. Me arrepio todo só em pensar que navegamos em águas turvas e não dispomos de ninguém (será mesmo?) para conduzir o país a rumo certo. Vejam que se falharem as “opções” acima aventadas e que estão na mesa de disputa, (espero mesmo que elas não vinguem) restará pela nossa Constituição assumir o Presidente do Supremo Tribunal Federal.

Se isto acontecer provavelmente ele tomaria a iniciativa de preparar um projeto de eleições gerais para breve. Será? Quem seriam os candidatos? Também vi em pesquisas publicadas recentemente pelo Datafolha que numa eventual eleição em 2018 os dois candidatos que disputariam cabeça a cabeça com empate técnico seriam, vejam só, o Lula e a Marina Silva, mas com Lula na frente. O PSDB não tem candidato para enfrentá-los no momento. É o que dizem as tais pesquisas.

Experimentaram pôr o nome do Sr. Aécio Neves e este ficou em terceiro longe, e quanto ao atual governador de S. Paulo, ele então perdeu de goleada tanto para Lula como para Marina. Este parece ser o quadro que aí está. Parece que estamos mesmo com falta de alternativa na política.

Repito aqui outras palavras daquele ilustre Ministro do STF que estão na reportagem que sugiro leiam abaixo no Estadão: “Não tem para onde correr. Isto é um desastre”.

Da minha parte não digo mais nada só lamento que o país esteja dividido o que é pior ainda. Quando Collor foi cassado o povo estava unido, todos queriam aquilo, agora parece que não. O clima de “guerra” me assusta e me intimida. Para distrair um pouco ou sentir ainda mais a dor que nos aflige, leiam mesmo a reportagem pelo link abaixo:
http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,meu-deus-do-ceu-essa-e-a-nossa-alternativa-de-poder--diz-ministro-do-stf-sobre-pmdb,10000024095 .


__________________________________________

Comentários sobre o texto podem ser enviados ao autor, no email fm.simoes@terra.com.br

(15 de abril, 2016)
CooJornal nº 980



Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
Conheça um pouco mais de Francisco Simões
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.francisco-simoes.com



Direitos Reservados
É proibida a reprodução deste artigo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do autor.