1º/12/2016
Ano 20 - Número 1.008

 

ARQUIVO SIMÕES

Francisco Simões
em Expressão Poética

Venha nos
visitar no Facebook

 

Francisco Simões


ESTAMOS QUASE NO ÚLTIMO DOS MUNDOS

 

Francisco Simões, colunista - CooJornal




Todas as pessoas bem informadas sabem que nosso povo é dos raros, raríssimos mesmo, ainda a ser “obrigado a votar” neste lindo planeta que muitos homens insistem em querer destruí-lo. Mesmo sendo lei, afirmo, é um absurdo dos absurdos. Felizmente alguns começam a pensar na hora de votar e a tomar atitudes de libertação.

Refiro-me aos índices de votos em branco, nulos e abstenções que vêm acontecendo nas últimas eleições. Afinal na hora da escolha daquele que seria o melhor candidato, se você tem consciência do que vai fazer da sua cidadania, se você quer o melhor mesmo sabe que tem e terá uma grande dificuldade, para não dizer impossibilidade de ajudar a eleger o melhor.

Querem um exemplo tão verdadeiro que está na mídia diariamente? Pois aí vai embora para muitos creio que nem precisassem disso. A Lava Jato cada semana apresenta indícios de mais e mais envolvimento de políticos de muitos partidos em processos oriundos de delações premiadas.

O trabalho da Lava Jato é tão importante para tentarem enfim passar este país a limpo, se é que vão conseguir mesmo, que políticos em cargos de mando no Congresso já andam atuando na surdina para tentar de alguma forma atrapalhar a rotina da equipe de Sergio Moro.

Enquanto eu escrevo este texto espera-se com ansiedade o desfecho das delações premiadas de muitos dirigentes da Empresa Odebrecht. Segundo tenho lido na mídia impressa e televisiva deve vir chumbo grosso para cima de mais de 150 políticos de todos os partidos que aí estão.

Consideremos no rol de políticos já devidamente enjaulados o ex-governador do Rio de Janeiro e alguns daqueles que com ele trabalhavam e/ou desviavam o dinheiro do povo para interesses próprios.

Outro ex-governador do mesmo Estado anda na corda bamba. E assim vão pegando outros tantos que estão já atrás das grades especialmente em Curitiba. Temos que prestigiar e muito o trabalho da equipe da Lava Jato mesmo contrariando políticos proeminentes que em Brasília ocupam cargos relevantes, até mesmo no atual governo.

Saltando no tempo para trás eu lembro aos amigos e às amigas que nosso Congresso sob aplausos e gritos estéricos, um monte de refrões baratos e mal usados, uma histeria mal ensaiada comemorava e votava pelo impeachment do Governo Dilma Roussef.

Tiravam do poder maior alguém que viria se mostrando incompetente além de ser permissiva à corrupção que já vigia faz tempo etc e tal. Claro que não foi o PT que inventou a corrupção na política brasileira, entretanto valeu-se dela e a tornou grande demais, isto é indesmentível.

Os Congressistas, tanto da Câmara como do Senado ajudaram a confirmar no cargo maior de nossa pobre República o vice da mesma Presidente afastada. Grande parte do povo foi às ruas tanto para comemorar o fato como para repudiá-lo. Não obstante esta divisão de opiniões é inegável que a maioria aplaudia a mudança de governo.

Uma vez consagrado o governo de Michel Temer e escolhidos os Ministros de sua equipe mal se passaram 6 meses da posse e já seis Ministros foram demitidos por envolvimento em problemas ligados de alguma forma à corrupção vigente. Mudaram para melhor ou vai continuar tudo na mesma ou de forma parecida?

De repente enquanto eu escrevo este texto e até sua divulgação não me admirará se novos fatos ocorrerem, novas denúncias, e mais políticos forem execrados por decisões vindas da Lava Jato que alguns tanto temem e muitos vêm fazendo para evitar sua atuação.

Por aí já podemos avaliar a dificuldade de nossa gente como eu costumo dizer para escolher algum político realmente honesto e competente para exercer este ou aquele cargo, seja em que Casa for até mesmo na Presidência da República. Até agora continuamos a descer a ladeira e convenhamos estamos quase no último dos mundos, com certeza.

E vamos continuar a manter o tal execrável voto obrigatório?! Mas votar em quem?


__________________________________________

Comentários sobre o texto podem ser enviados ao autor, no email fm.simoes@terra.com.br

(1º de dezembro, 2016)
CooJornal nº 1.008



Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
Conheça um pouco mais de Francisco Simões
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.francisco-simoes.com



Direitos Reservados
É proibida a reprodução deste artigo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do autor.