16/01/2019
Ano 22 - Número 1.109

 

ARQUIVO SIMÕES

Francisco Simões
em Expressão Poética

Venha nos
visitar no Facebook

 

Francisco Simões



REENCONTRANDO ANTIGA AMIZADE

Francisco Simões, colunista - CooJornal


Vez ou outra ocorre, nesta tarefa de eu estar na internet divulgando tanto minhas crônicas como as de uma amiga jornalista de S. Paulo, receber eventuais comentários. Felizmente para mim a esmagadora maioria comenta concordando com o que eu escrevo e até salpicando alguns elogios ao meu estilo. Agradeço.

Quando comecei a escrever no espaço desta internet, isto há cerca de 21 anos, eu divulgava meus textos em vários sites literários. Alguns eu permaneci mais tempo, porém em outros por este ou aquele motivo acabei por me retirar dos mesmos.

Na revista Rio Total, como sabem, da minha grande amiga Irene Serra, eu estou no CooJornal há mais tempo que fiquei em qualquer dos demais espaços que me foram cedidos antes.

Não só porque eu gosto demais da convivência neste maravilhoso espaço administrado por Irene Serra, como por ela permitir que eu por aqui permaneça já há mais de 20 anos. Meu eterno agradecimento à boa amiga e também escritora e poeta, entre outras qualidades, pois escrever e saber que alguns me leem ajuda-me a viver nestes já longos 82 anos de vida.

Os comentários surgem muitas das vezes sobre textos que escrevi há muito tempo e alguns até costumam manifestar que percebem como se o que eu escrevi tivesse a ver com eles ou com o problema deles. Jamais deixo alguém que a mim se dirige sem uma resposta, claro, jamais.

Entre os comentários que me tocam mais profundamente vou relembrar aqui um que me chegou outro dia e veio de alguém que eu conheci faz muito tempo. Foi meu amigo, sempre um cavalheiro, sincero, educado, e merecia ter uma vida alegre plena de felicidade. E eu imaginava que assim seria para ele.

Ocorre que há alguns dias recebi daquele antigo amigo que eu nunca mais revira e nem com ele tivera oportunidade de falar, uma mensagem que me tocou profundamente. Além de me dizer que ele me descobrira escrevendo neste espaço através de outro amigo dele que também costumava me ler, ele resolveu comentar seu viver atual sem que nada eu lhe cobrasse sobre isto.

Percebi que aquele amigo que antes sempre fora uma pessoa alegre entre tantas outras qualidades que tinha, não estava completamente feliz. Claro que no me escrever ele deixou algumas brechas sem explicar nada, nem os motivos de sua eventual tristeza ou, como disse, quase depressão.

Decidi então ir direto ao assunto e fiz-lhe algumas perguntas. Passados dois dias ele voltou a me escrever. O que ele me disse eu vou manter em segredo comigo, me perdoem, todavia não exporei a situação dele de forma alguma. Gosto muito do amigo e ainda que não fosse tanto jamais revelaria sua situação.

Como, entretanto, ele me mandou parte de uma mensagem que recebeu de outro amigo aconselhando-o e tentando ajudá-lo, ele me permitiu revelar passagem da dita mensagem. Assim sendo reproduzo abaixo o que ele me permitiu usar. Leiam, por favor.

Agora o referido trecho da mensagem recebida por aquele grande amigo de longa data:

“Você precisa avaliar como deseja ser tratado.
Quem é o provedor dá a direção do conforto e Paz, bom amigo.
Ninguém está só. Para tudo há solução, por vezes mais lento, mas solucionável.
O rebater das palavras por vezes dá continuidade a rusgas e desconforto emocional e físico. Silencie-se para pensar. Verá que o que te incomoda agora não restará mais nada além de calar-se.”


Sem comentários. Boa sorte meu amigo.






Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
Conheça um pouco mais de Francisco Simões
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.francisco-simoes.com



Direitos Reservados
É proibida a reprodução deste artigo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do autor.