01/07/2019
Ano 22 - Número 1.131



ARQUIVO SIMÕES

Francisco Simões
em Expressão Poética

Venha nos
visitar no Facebook

 

Francisco Simões



AMIGOS PARA SEMPRE

Francisco Simões, colunista - CooJornal


Como vocês sabem eu trabalhei grande parte de minha vida no Banco do Brasil. Aos poucos fui subindo vários degraus até que um colega, professor, me convidou a participar de uma equipe que iniciaria no BB o Treinamento de Pessoal. Algo inédito na época dentro da Empresa, ainda nos anos sessenta.

Aceitei o desafio e após alguns anos eu já estava coordenando cursos, dando aulas nas mais variadas cidades onde o BB determinava precisar do treinamento. Lá fui eu junto com uma equipe muito competente cujos colegas que a constituíram alguns como eu ainda estamos por aqui, outros já partiram desta vida.

Nas mudanças de Chefia do então DESED certo dia assumiu o professor Admon Ganem, baiano, pessoa que organizou ainda melhor o nosso setor de Treinamento de Pessoal. Com ele crescemos, passamos a administrar cursos em vários níveis e em diversas cidades pelo país afora.

Quando o professor Ganem foi convidado pela Direção Geral do BB para assumir em Brasília o cargo de Diretor de Pessoal ele indicou para o seu lugar, na Chefia do DESED, o também professor Joaquim Ferreira Amaro. Em pouco tempo este não só expandiu o que já fora iniciado por Ganem como deixou sua marca pessoal no cargo que ocupou alguns longos anos.

Nossa equipe era formada por pessoas que se dedicavam por demais ao que faziam e eu orgulhosamente pertencia a ela. De repente alguns sugeriram, não me recordo quais, que nos reuníssemos em certo dia da semana para um almoço de confraternização. O dia escolhido foi a quinta-feira. Era um almoço que chegou a reunir mais de 20 colegas nos primeiros tempos. Aquele almoço fez história.

Claro que com o tempo uns poucos mudaram de rumo, saíram para outro local de trabalho, entretanto a tal reunião, o almoço, sempre ocorria às quintas e estavam todos juntos sempre. Eu me fiz presente em muitos deles até quando levaram o DESED para Brasília e eu acabei, com o tempo, mudando de Departamento.

O mesmo foi ocorrendo com outros colegas. O almoço das quintas, na medida do possível foi sempre mantido por alguns heróis responsáveis por sua sobrevivência. Passado um longo tempo o professor Amaro acabou sendo nomeado para Presidente da PREVI, do BB. Lá aos poucos ele formou sua equipe de confiança na qual acabei incluído alguns anos depois. Assumi no Gabinete da Presidência na PREVI no ano de 1982.

Eu estava novamente entre alguns dos amigos da antiga do DESED e participando normalmente dos tais almoços que jamais alguns heróis deixaram morrer. Em fevereiro de 1986 eu decidi me aposentar. Na verdade eu tinha planos e muitos para levar a vida dali para a frente fora do BB, onde trabalhei por uns 30 anos e onde fiz inúmeros amigos.

O almoço acima referido continuou a acontecer embora, como dizia a mim o bom Amaro, a presença em algumas quintas já tivesse diminuído. Nos meus planos de vida passei a fazer exposições de Arte Fotográfica, e também de filmes de curta metragem que chegaram a ser premiados em algumas Mostras das mais importantes do país.

Também de três em três anos eu fui morar em Portugal, em Lisboa, por alguns meses e com a cobertura de amigos que lá eu tinha alugava sempre um apartamento para morar. Ao voltar ao Brasil e depois com o advento da internet, mantive contato com diversos dos antigos colegas, especialmente com o meu antigo Chefe e Presidente, professor Joaquim Amaro. Nos falamos e escrevemos até hoje, podem crer, embora outros colegas tenham se afastado não fazendo contato comigo. É a vida, mas acreditem que seremos amigos para sempre.

Estou chegando nos 83 anos e outro dia eu soube pelo mesmo Amaro que um de nossos bons colegas, o Dr. Júlio, o informou que o restaurante usado pelos amigos por cerca de 40 anos para o almoço das quintas ia fechar definitivamente. Nas ultimas décadas, como eu fui morar em Cabo Frio, nunca mais participei daqueles eventos maravilhosos e que fizeram história.

Na comunicação do nosso Dr. Júlio, segundo me informou o professor Amaro, estava em anexo uma linda canção do grande compositor e cantor Oswaldo Montenegro. Seu nome: “A Lista.” Claro que o Dr. Júlio mandou ao Amaro um belo vídeo, mas eu descobri no Google o link para se ouvir o próprio Oswaldo Montenegro e também o enviei ao bom Amaro.

Se muitos já se foram desta nossa vida, nós que aqui permanecemos, sabe-se lá por quanto tempo, mesmo distantes ou afastados por causas as mais variadas, seremos, como eu digo no título, “Amigos para sempre”. Várias são as causas que levam alguns dos antigos colegas, e/ou amigos a não se comunicarem com todos os demais, inclusive comigo, mas eu entendo isto.

Vamos encerrar este texto mandando aqui o link para quem desejar poder ouvir “A Lista” cantada pelo próprio Oswaldo Montenegro que por sinal ainda outro dia, estando eu em Ipanema, no Rio, cruzei com ele tomando um suco numa lanchonete. Ele é um poeta além de grande músico, só tem canções maravilhosas e que me agradam muito. Aqui o link https://www.letras.mus.br/oswaldo-montenegro/65521/

Gente amiga, aqui se encerra mais um capítulo de nossa vida neste planeta. Obrigado pela atenção que derem a este meu texto e até a próxima.



Comentários sobre o texto podem ser enviados diretamentee ao autor, no email fm.simoes82@gmail.com







Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
Conheça um pouco mais de Francisco Simões
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.francisco-simoes.com



Direitos Reservados
É proibida a reprodução deste artigo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do autor.