01/09/2020
Ano 23 - Número 1.187



ARQUIVO SIMÕES

Francisco Simões
em Expressão Poética

Venha nos
visitar no Facebook

 

Francisco Simões



NADA A DIZER



Francisco Simões, colunista - CooJornal

Os amigos e amigas que me dão a alegria de lerem os meus textos nesta linda revista Rio Total devem estar estranhando, é verdade. Estou começando a escrever esta crônica no dia 20 do mesmo mês de agosto.

Ocorre que por vários fatores ou fatores que nem sei explicar mesmo, eu não consigo ir adiante. As ideias estão bloqueadas, já tentei isto e mais aquilo e nada. Parece que meu raciocínio está bloqueado por nem sei o porquê. Me desculpem, mas é verdade.

Como eu não queria deixar amigos e amigas sem uma palavra, o que não aconteceu nunca comigo nestes pouco mais de vinte anos que aqui escrevo neste CooJornal desta linda revista da amiga Irene Serra, estou tentando escrever algo.

Confesso que nunca me senti assim nem na pior fase de minha vida quando minha segunda esposa adoeceu. Isto foi entre os anos de 2002 e 2003. Como alguns devem lembrar após um longo período de sofrimento ela acabou falecendo em junho/2003.

Pelo contrário, que eu me lembro ali pude botar no papel o que atormentava minha alma. Escrevi alguns textos que foram considerados por certas pessoas como dos melhores que já criei.

Parece que a dor nos leva a transbordar para o papel, ou para o teclado, neste caso, algo que nem a alegria ou uma rara felicidade consegue. Não me perguntem o motivo, pois não sei dizer.

Alguns hão de pensar que, pelo contrário, tendo feito aniversário, ou seja, completado 84 anos há poucos dias por que agora não tenho inspiração para escrever seja lá o que for?

Desculpem, porém como costumam dizer parece que me deu um branco forte, muito forte, que embaçou minhas ideias. Posso garantir que embaçou mesmo completamente.

Vejam que enquanto tento me justificar escrevendo algo, escuto risos e gargalhadas em comentários a minha volta, mas de nada disso posso extrair alguma inspiração. Lamentável, amigos e amigas.

Assim sendo, como insisto em que nada tenho para dizer, só repito meu pedido de desculpas e afirmo que os risos e comentários a que me referi há pouco nada têm a ver comigo. São puramente aleatórios.

Nem tendo próximo a mim nosso netinho de apenas 5 meses, um bebê muito e muito lindo que está brigando com as dores que já aparecem em sua gengiva. Sinal da primeira dentição.  





Comentários sobre o texto podem ser enviados diretamente ao autor, no email
fm.simoes@terra.com.br 






Francisco Simões
escritor, poeta, fotógrafo (expositor), ex-radialista
Rio de Janeiro
Conheça um pouco mais de Francisco Simões
http://www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-021.htm
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/francisco_simoes.htm
www.francisco-simoes.com



Direitos Reservados
É proibida a reprodução deste artigo em qualquer meio de comunicação eletrônico ou impresso sem autorização do autor.