Amigos da Cultura





Seus poemas em
Expressão Poética 

 

Sonia Alcalde


ARQUIVO


 

Sonia Alcalde - Colunista, CooJornal

 

- 11:13
- A água está rolando
- A arte faz bem à vida
- A esperança continua
- A geografia da imaginação
- A lua está se afastando
- A magia do carnaval
- A mesma
- A natureza x ora.com
- A poesia nas pipas de Khaled Hosseini
- A praça de Feira
- A rosa que se perdeu na Feira do Livro de Porto Alegre
- A ventura do olhar
- A voz do quintal
- Água boa
- Aguenta um pouco
- Alameda de tamarindos
- Amigo
- Arroubos do coração
- Arte cemiterial
- As figuras se repetem
- Às mães sem-nome (I)
- Às mães sem-nome (II)
- Até quando?
- Aventuras artísticas
- Bagé- 200 anos
- Bandeira juvenil
- Banho de gato
- Bichos na minha vida (I)
- Bichos na minha vida (II)
- Boa-noite
- Boa-praça
- Bobeira, não! Alegria, sim!
- Bolo da Tazinha
- Bom pra cachorro
- Cá com meus botões
- Cadê você?
- Candidatos a serendipista
- Charrettes e motivos para voltar às cidades
- Café cultural (1)
- Café cultural (2)
- Café cultural (3)
- Caretas ao luar
- Carinho é bom
- Cármelo e Carmem no FIMP
- Cheiro de Mãe
- Chove
- Cestas em promoção
- Começa o FIMP
- Comilanças
- Comilanças - 2º tempo
- Coragem de decidir
- Coringa
- Coruja vó
- Cruz credo!
- Curtas
- Se peixes e futuro
- De urgências e abobrinhas
- Declaração de amor
- Dia do trabalho, trabalho de quem?
- E a noite me leva assim
- É noite
- Edição especial
- Em terra sergipana (1)
- Em terra sergipana (II)
- Em terra sergipana (III)
- Em volta da roda
- Espaço outonal
- Este dono de casa é um bolaço
- Exercícios do coração
- Feridas
- Festa na capital do pau-brasil
- Festejando a poesia
- Filha de peixe
- Flores de plástico (I)
- Flores de plástico (final)
- Força estranha
- Filha de peixe
- Furacões vêm e vão
- Gato aquerenciado
- Gatos e gates
- Guardiões da história
- Improvisos do coração
- Janelas da alma
- Jogo de palavras
- Lá se foi a tesourinha
- Lágrima inútil
- Lê pra mim, vovó
- Lili
- Livros ambulantes
- Loucura na frequência
- Luz, Câmera, Ação
- Mãe é mãe
- Mãe sambista
- Mais uma novel enrascada brasileira?
- Marianinha — para sempre no coração!
- Marianinha — para sempre no coração! (2)
- Micaela levou Bagé na mala

- Minas
- Minha babuska
- Minhas janelas
- Momentos sagrados
- Mosquitos e choros, até quando?
- Mudanças
- Mulheres convergentes
- Música nas montanhas
- Na Praça da Alfândega
- Não importa o ramo
- Nota 10. A Vila continua demais
- Notas poéticas
- O carnaval continua lindo
- O clima do lugar faz a diferença
- O dia amanheceu cantando
- O Dia Internacional da mulher caiu na folia
- O FIMP está chegando
- O FIMP deixou saudade
- O Museu Dom Diogo (I)
- O Museu Dom Diogo (final)
- O poder de uma grande concha
- O princípio das dores
- O que estão pensando?
- O salvador
- Óculos especiais
- Olhos arco-íris
- Olhos grandes
- Olimpíadas da Era Moderna (I)
- Olimpíadas da Era Moderna (II)
- Olimpíadas da Era Moderna (III)
- Olimpíadas da Era Moderna (final)
- Onde estamos? Para onde vamos?
- Os primeiros cuidados
- Palavra cheia
- Para que servem as borboletas?
- Parabéns, Biblioteca Nacional!
- Parabéns, Enéas
- Parece, mas não é
- Passarinho não tem guampa
- Pausa
- Persistência
- Pescadores de sonhos
- Petiscando
- Pinceladas na Feira
- Pipas, papos e milhos (I)
- Pipas, papos e milhos (final)
- POLITISEX
- Ponto de saturação
- Porto Alegre - 239 anos
- Poucas linhas
- Povo da mata, olhai por nós! (I)
- Povo da mata, olhai por nós! (final)
- Povo da mata, olhai por nós! (II)
- Preconceituosa, eu?!
- Queixunça
- Quem aguenta mais?
- Quem dá mais pela saúde?
- Quem sabe?
- Quem vai querer souvenirs da Terra?
- Quem vai querer souvenirs da Terra? (2)
- Quero TVer mais, Guadalajara!
- Recalculando
- Recarregando baterias - I
- Recarregando baterias - II
- Recarregando baterias - III
- Renovação
- Resta a esperança
- Ritual de despedida
- Se as casas falassem...
- Rir é um bom remédio
- Sem exagero
- Sementes do futuro
- Shakespeare na praça
- Sinfonia das Chuvas para Bagé
- Sinto um cheiro no ar
- Sonhos na passarela
- Sonhos podem virar realidade
- Sons do coração
- S.O.S. Maravilhas
- S.O.S. Terra e água
- Ssssergente
- Telinha
- Terra do coração
- Tocando no assunto
- Tradição de família
- Triste domingo
- Tudo pra te agradar
- Um livro de época para todo tempo
- Um presente à terra que manteve em seu coração
- Um tempão
- Uma coisa puxa a outra
- Urubusservações
- Velas votivas
- Venceu a diversidade
- Vinte e sete outonos
- Vulcano está trabalhando no Tungurahua




Sonia Alcalde é escritora e poetisa
Autora do livro "Estações do Eu", entre outros.
Membro do Cultura Sul
Bagé, RS
alcalde@alternet.com.br
www.culturasulbage.com.br 
http://www.riototal.com.br/expressao-poetica/sonia_alcalde.htm


Direitos Reservados