Airo Zamoner
  


ARQUIVO

 
 

- A amante do presidente
- A bússola de Ludovico
- A cadeira de vime
- A caneta do presidente
- A carreira de Lalo
- A chegada de Xenik
- A choupana de Augustim
- A descoberta de Lauro
- A escolha do tirano
- A esperança e o lixo
- A fuga de Lúcio
- A garrucha de Altivino
- A história de Joana
- A igualdade final
- A luz azul de nossas orelhas
- A menina de Quatro Barras
- A partilha da rapinagem
- O raiva de Ermerenciano
- A renúncia do pinheiro
- A revolta das bengalas
- A secreta paixão de Noêmia
- A suculenta índia apaixonada
- A surpresa de Marieta
- A tentação de lavar as mãos
- A traição de Camila
- A viagem de Arlindo
- A vitrine de Paola
- Acabaram com nossa bola
- Acaso do ocaso
- Aconteceu no 5559
- Ah, se este povo soubesse!
- Ainda fervem sonhos
- Aldrava
- Aleixo e a feira
- Alguém viu Zé Pedro?
- Alô! Quem fala?
- Amor platônico
- Amor platônico II
- Antônia e Anselmo
- Apenas dois inocentes
- Apesar de tudo, sorria!
- As lágrimas de Dominique
- As perguntas de Fidêncio
- Até o final de seus dias?
- Aurélio, Euclides e o presidente
- Aurita
- Beleza é fundamental
- Bichos do poder
- Bombas nas eleições
- Calma, Vergueiro
- Cine Luz, o incêndio
- Claudine
- Conto, crônica, romance, novela...
- Conversa entre ministros
- Coração em pânico
- Dê um beijo em Ariela
- Duas coisas!
- Edinardo, o padeiro
- Emenda constitucional
- Entre o azul e o vermelho
- Eu era menino...
- Eustáquio, o covarde
- Finalmente, a verdade
- Flor sem futuro!
- Fotos, fatos e falas
- Gaudiano, o diabo
- Graças a Deus
- Guita é diferente
- Isifânia e o homem nu
- Já trabalhei que chega!
- Juventude sem alma
- Ladrão às avessas
- Leocadita
- Luísa, a amante do imperador

- Lupiano, amigos e pedras
- Massagem na praça
- Maus pensamentos deliciosos

- Mediocridade para todos
- Meu encontro com Nhanga
- Não nos subestimem!
- Não queria ter visto
- Neo-obscurantismo
- Nossas cicatrizes
- O amante da prima
- O amor de Godofredo
- O andarilho marrom
- O armazém do Baldo
- O balandrau
- O beco de Nazira
- O cacareco de Curitiba
- O caixote
- O calendário de Feliciano
- O cansaço da esperança
- O choro das crianças
- O conselho
- O contrato
- O demônio e o eleito
- O filósofo do parque
- O gene da honestidade
- O Honório, quem diria?
- O macacão de Clementino
- O menino e os ipês
- O mergulho
- O motel do aposentado
- O motim
- O pacotinho do Zé
- O país que eu quero!
- O predestinado
- O presidente me irritou
- O primeiro abraço de Octacílio
- O que aconteceu com Bonifácio?
- O que há além do fosso?
- O que você está fazendo aí?
- O recado
- O título de Izordina
- O último dia de um soberano
- O varal de Dona Glena
- Onde está D. Ventura?
- Onde está o meu país?
- Olhos desbotados
- Os bombons de Joceu
- Os bruxos nos governam
- Os chorões da república
- Os filhos de Laicos e Lagel
- Os patetas-bandidos
- Ouçam o silêncio!
- Passividade ou conivência?
- Pensamento guerrilheiro
- Pensamentos caóticos
- Povo frouxo! Povo frouxo?
- Presidente, o sonho acabou!
- Precisamos de um grande inimigo!
- Quebre seus cristais
- Quem é você?
- Quem fez a Ponte do Patriarca?
- Quem paga a conta?
- Quem são eles?
- Quem será?
- Quem somos nós?
- Rebeldia
- Recado ao presidente
- Recostado no portão
- Roaldo, o avô
- Sala Trinta e Quatro
- Salve-se quem puder!
- Santa ou demônio?
- Sorriso sem-vergonha
- Sou brasileiro e não desisto nunca
- Tá explicado!
- Um prato de livros
- Vai faltar luz hoje à noite
- Vida vazia, vida marota!
- Vitorina
- Você também saberá a verdade
- Zorta, a ignorância

 


Airo Zamoner
escritor, colunista do jornal O ESTADO DO PARANÁ
airo@protexto.com.br