Silvane Saboia


Costumo dizer que escrevo desde o berçário. Hoje depois de sair dele com 47 anos, tenho três filhos lindos, amores eternos, e sou muito feliz por poder escrever e ter onde plantar o que escrevo. Moro em Fortaleza, e trabalho com computação gráfica, que é outra maneira de fazer poesia... com imagens, tenho um projeto sobre poema em imagens, facilitando assim a leitura para aqueles que não costumam ler poesia. Um prazer levar a vocês um pouco da minha visão deste nosso mundo e os sentimentos que nele pousam..., deixando em mim seus sussurros..!
Silvane Saboia.

 

POESIAS

"Desejo" Chuva de lágrimas Saudade



Sonho perdido



Metamorfose










Chuva de lágrimas


Há tanta luz à minha volta
Há tanta paz nas árvores tímidas ao vento...
Meus cabelos se movem num simples sopro...
Carícia da natureza num lamento...
Não há chuvas....
Tristes folhas já suspiram....
Lágrimas molham meu rosto...
Gotas que do céu não caíram...!

*lembranças das secas no Ceará.




"Desejo"


Onde estão seus olhos? 
Que eu não vejo mais... 
Onde estão teus carinhos? 
Onde estão? 
Onde estão teus abraços.... 
Loucos devassos, na noite que vai...? 
Onde estão aqueles momentos, 
Doces tormentos de paz? 
Onde estão teus beijos? 
Que desvendam segredos... 
Profanam lugares, carícias suaves... 
Onde estão? 
Pudera sentir teu corpo... 
Matar o sufoco, te procurar... 
Quisera ser um pássaro... 
Voar alto, cruzar mares, nuvens...luas... 
Pousar leve, pura e nua... 
No teu olhar!!!! 



Saudade


Se eu pudesse esquecer essa saudade que me domina...
Se eu pudesse respirar como um corpo que se anima...
Mas levaram minha alma e não posso te tocar...
Estou cega mesmo vendo... pois não posso te olhar...

Se tu soubesse das noites imensas sem você...
Do sol indiferente nascendo dia a dia 
Sem minha dor perceber....
Pois se o sol sentisse a saudade de um amor
Talvez nascesse sem brilho.... encabulado espectador!!



Sonho perdido



Andei procurando por uma estrada de sol, aquele por quem meu coração foi feito. Andei por longos caminhos, sonhando ainda menina, tecendo poesias para te encontrar...
Como andei...! As vezes muito sozinha, com sonhos desfeitos, pares imperfeitos, fazendo sobressair a tua ausência que nem presença tinha sido ainda.
A criança em mim se foi.... num cavalo rápido como o vento, saiu levando meus sonhos... foi aí que eu descobri que você não viria....
E a fantasia mais pura se desprendeu dos meus olhos, manchando de cinza o meu caminho... me senti ferida.
Deixei perdido o meu mais belo carinho, o mais belo beijo, o mais belo sonho de amor.... nos horizontes da vida!



Metamorfose

Ah...vontade louca de mudar...
Mudar para ser....
Reconstruir....recomeçar....

Vontade desesperada de não ser 
A tristeza...
O túmulo do sorriso.....
Da felicidade.....

Vontade da paz...
Para que volte do espaço....
E ilumine os campos sangrentos....que foram verdes...
Para ser começo...
Renascer....

Ah...vontade impossível.....
Metamorfose do difícil para o fácil....
No amanhecer....!






Silvane Saboia 
silsaboia@ig.com.br
   
www.silvane.hpg.com.br 





Direção e Editoria

Irene Serra
irene@riototal.com.br