Anderson Fabiano


 

Atualizado em 24/11/2007
---

 




Fogo sob cinza
_____________



Daqui debaixo,
Assentando-me entre iguais,
Calo-me com tanta volúpia...

Não é justo à lava,
Que hoje se resfria,
E que já foi fogo, um dia,
Conter o ímpeto,
Volúvel, voraz, belicoso
Do vulcão, em sua orgia
De luz e calor.

Você cospe fogo,
Em riscos escarlates,
Tão alto, pra tantos nortes,
Apenas por se atrever
A me provocar...

Mas, não é justo ao vulcão,
Olhando do alto do salto,
Esquecer, que aos seus pés,
Está assim, meio em morte,
Um tanto de si,
Parido de suas entranhas,
Como rochedos estranhos,
Morrendo ao poucos, em vida,
À espera e pronto,
Do inadiável reencontro.

 

Anderson Fabiano


 





Anderson Fabiano é carioca desde agosto de 48, criado entre Cascadura e Leblon. Atualmente, encontra-se  refugiado em Maricá.

Escritor, publicitário, jornalista, consultor de marketing, programador visual, vascaíno e mangueirense.

Livros publicados:
- "Olhando para dentro de mim" – Poesias – 1986 - Esgotado
- "Dando soco no sereno" – Crônicas - 2006

Próxima publicação:
"Amo sim. Trajetórias da paixão" – Prosas poéticas, Poesias e Cartas, com lançamento previsto para abril de 2008

e-mails: fabiano137@gmail.com  ou af.escritor@hotmail.com


● Conheça suas crônicas CooJornal.