Arlete M. dos Reis

Outros de seus poemas

- A lua e o sol
- A escola da vida
- Amigos
- Aos poetas
- Enamorados
- Ideais
- Conservatória
- Ilha de Paquetá
- Lagoa de Maricá
- Lágrimas
- Mãos
- Outono
- Para ninar Luise
- Prece de um brasileiro


Crônicas no CooJornal

 

          22/08/2008
---

 



sonhos
_______________________


Todos nós temos sonhos
Viver sem eles, impossível.
Ah! Quem me dera buscá-los
Nas realizações dos políticos.

As eleições estão chegando
É tempo de enganar
A todos os oprimidos
Que teimam em sonhar.

Desejam ter uma casa,
Sonham os filhos criar,
Desejam ter assistência
Quando a velhice chegar.

São mirabolantes promessas,
Povo brasileiro, acorda!
Desde os tempos de Cabral
Somos enganados à beça.

Do livro Emoções em Verso e Prosa                 

 

Arlete Moreira dos Reis


 


 

arletemr@ig.com.br

"Continuo sonhando em ver um Brasil sem fome, sem analfabetos, com suas riquezas preservadas, seus velhos e índios respeitados. Peço a Deus que não seja uma utopia."
 

Leia suas crônicas no Coojornal: www.riototal.com.br/coojornal/arletereis.htm 
e outras de suas poesias em Escritores e Poetas: www.riototal.com.br/escritores-poetas/expoentes-020.htm